Resenha: Qualquer Outro Lugar - A.G.Howard


                Finalmente chega ao fim a história que teve início em “O Lado mais Sombrio”. Em “Qualquer Outro Lugar” a autora nos leva a um desfecho repleto de emoções e decisões a serem tomadas capazes de partir um coração. Nesse incrível desfecho é chegada a hora de Alyssa consertar tudo aquilo que estragou e decidir entre seus dois lados... Ela irá escolher o mundo humano ou o seu intraterreno? Prepare-se para se aventurar novamente pelo buraco do coelho e descobrir junto com ela qual o lado que é mais forte em si mesma!

Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.
Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.
Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.
E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre.

 Avaliação: 4/5 estrelas


                Para quem ainda não conhece as obras anteriores ao terceiro volume dessa série, e não quer pegar spoiler, sugiro que parem de ler aqui. Mas se você assim como eu não conhece os anteriores e mesmo assim quer saber um pouco mais sobre a história, então vem comigo que eu vou te apresentar a esse mundo criado por A.G.Howard!


                Qualquer outro lugar começa exatamente no ponto onde Atrás do Espelho parou. Depois de o fatídico desenrolar em sua festa de formatura, Alyssa e seu pai – Thomas – estão a correr contra o tempo para salvar a sua mãe que está presa no País das Maravilhas  e Jeb e Morfeu que foram sugados para Qualquer Outro Lugar.

“Sinto saudade do cheiro de mamãe depois que ela trabalha no jardim – de terra mexida e flores. Sinto saudade do modo como as joias nos olhos de Morfeu volteiam por um arco-íris de emoções quando ele me desafia, e da expressão concentrada de Jeb quando ele pintava.

                Para aqueles que não estão acostumados aos locais do País das Maravilhas, Qualquer outro lugar é o local onde aqueles que foram exilados de Wonderland ficam presos sem poder escapar. Lá também é o palco de um cenário cruel, onde a luta pela sobrevivência é constante e extremamente perigoso, e quem entra ali sofre terríveis mutações transformando sua mente de uma forma definitiva... E é nesse mundo que os dois amores de Alyssa estão!

Jeb é uma âncora; ele me mantém conectada á minha humanidade e compaixão. Mas Morfeu é o vento; mesmo me debatendo e gritando, ele me arrasta para o precipício mais alto, me empurra e fica me observando voar com asas de intraterrena. Quando Jeb está ao meu lado, o mundo é um quadro – imaculado e acolhedor, quando estou com Morfeu, é um playground insano – malévolo e viciante.”

                Depois de algumas decisões erradas e umas pisadas feias na bola de Alyssa, esse mundo é também a única forma de se chegar até o País das Maravilhas, uma vez que a toca do coelho está impossibilitada de ser usada (Parabéns, Alyssa). É então que ela e seu pai, agora já com suas memórias recuperadas, se jogam nesse mundo tenebroso em busca de poder achar aqueles que estão presos por lá e acabam no meio da maior aventura de suas vidas. Nenhum erro é permitido, o futuro de todos está em risco!

                Depois de muitos desafios e ajuda de parentes que ate então ela desconhecia, os dois conseguem entrar e reencontrar Morfeu e Jeb. Mas Jeb já não é mais o cavalheiro humano com quem Alyssa cresceu e por quem foi apaixonada, Qualquer outro lugar já o havia modificado profundamente fazendo com que seu jeito doce e amigável desse espaço para um homem frio e sem sentimentos.


Agora além de Alyssa precisar encontrar uma forma de lutar e vencer a Vermelha, resgatar sua mãe, ela ainda precisa descobrir como trazer de volta o seu cavalheiro ao normal, e ainda salvar o País das Maravilhas restaurando-o e assumindo para si o trono que é seu por direito... Mas será que ela é forte para lidar com tudo isso e ainda escolher a qual dos dois seu coração pertence?

Mesmo sem conhecer os volumes anteriores dessa série (acontece quando você recebe um terceiro volume sem ter tempo para conhecer os anteriores) resolvi embarcar na leitura e ver se conseguiria ler e entender a história mesmo sem saber toda a sua bagagem. E para minha surpresa foi sim possível! Logo nas primeiras folhas a autora nos situa sobre os acontecimentos anteriores nos fazendo entender o ponto principal a ser tratado nesse volume. Sabemos então que Alyssa é uma jovem descente do país das Maravilhas e de alguma forma seus principais amores estão precisando de sua ajuda depois de ficarem presos por lá. Também percebemos que ela se encontra em um dilema amoroso onde o seu coração não sabe qual lado escolher, o intraterreno junto a Morfeu ou o humano junto a Jeb. Outro ponto é que de alguma forma a Vermelha fez um terrível a seu coração e agora tudo que ela mais quer é se vingar dela, sem se importar com os meios a utilizar.

“Quando eu encontrar a Rainha Vermelha, ela vai implorar para que eu só corte sua cabeça”.

Conforme o desenrolar da história vai ocorrendo, vamos descobrindo mais sobre cada personagem juntamente a seus defeitos e qualidades e sendo conquistados pouco a pouco por essa história. No decorrer de cada página a autora consegue fazer o leitor sentir um pouco de todas as emoções como: raiva, medo, angustia, alegria, amor... e faz até aqueles que não acompanharam toda a trajetória ficarem com o coração na boca sem saber qual o desfecho que seria dado pela autora! (ainda bem que no final, o desfecho foi satisfatório)

Para os amantes da história de Alice no País das Maravilhas a série “O Lado mais Sombrio” irá fazê-los relembrar e ver de uma forma diferente essa incrível história agora com outros personagens tão apaixonantes quanto os originais. Descubra uma nova forma de ver a história criada por Lewis Carrol nessa série da Novo Conceito!


Um beijo

Resenha: Um Toque de Morte - Luiza Salazar


                Todos irão morrer algum dia, isso é uma das poucas certezas que podemos ter nessa vida. Mas e se você tivesse o poder da morte em suas mãos? Onde apenas com um toque você pudesse retirar a vida de alguém, o que você faria? Quando sentisse a vida se esvaindo por sua causa, sabendo que é você o culpado, sabendo que tudo que se aproximasse de você estaria destinado a isso? Jamais tocar em nada, jamais poder ter o mundo em suas mãos... você consideraria isso um dom ou uma maldição? Essa é a história que a história de Luiza Salazar publicado pela Editora Draco traz para nós leitores em “Um toque de morte”!

Supernatural: Season 11 -spoiler alert

Oi meus amores tudo bem? Eu sei que ando sumida, mas acabei de entrar de férias da faculdade e vou ter mais tempo, me desculpem pelas faltas e atrasos.
Sem mais delongas, o post de hoje é sobre supernatural, vou comentar sobre a décima primeira temporada e contar o que espero da próxima season.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho


     Simplicidade é a característica perfeita para descrever Hoje Eu Quero Voltar Sozinho e com isso o o primeiro longa-metragem do diretor e roteirista Daniel Ribeiro chegou tão longe.O filme é uma ampliação do curta-metragem Eu Não Quero Voltar Sozinho e narra a história de Leo, um menino cego muito protegido pelos pais e muito próximo de Giovana - sua única amiga - até que um novo menino chega na escola e desperta em Leo coisas até então impensáveis. O filme foi escolhido pelo Ministério da Cultura para representar o Brasil na categoria de Melhor Filme Estrangeiro na edição de 2015 do Oscar.
Tecnologia do Blogger.