Carolina Matsuo - parte 2

|
            Bom dia, quem está animado por hoje ser sexta-feira? Quais são os planos para o final de semana? O meu envolve bastante leitura e muitas resenhas legais para vocês, por isso fiquem ligados! Enquanto isso quem lembra do post sobre a obra: “O Sumiço de Beatriz”? Hoje eu estou trazendo os detalhes que faltaram no primeiro post, se você não conferiu corre e dá uma olhada para conhecer os primeiros detalhes ;) Preparados?



"Ainda era o início do inverno, mas poderia imaginá-lo mais rigoroso daqui a algumas semanas. Sentia um vento tão gelado tocar a pele do meu rosto ao ponto de machucá-la. Parecia trazer consigo lâminas microscópicas capazes de perfurar todos os ossos do meu corpo. Calafrios percorriam minha espinha e um frio intenso se espalhava pelas minhas costas. Era uma sensação desconfortante e insaciável que não se limitava a uma parte do meu corpo."


Entrevista com a autora:

1) Como decidiu escrever a obra O Sumiço de Beatriz?
Durante o período da faculdade, mestrado, trabalho, conversei com muitos jovens adultos e adultos sobre a frequencia em que liam livros de qualquer tipo. A maioria não tinha paciência e acabava desistindo da leitura em poucas páginas. Eu fiquei um tempo pensando sobre isso, pois a sensação de ler um livro é muito boa, abrir a sua mente, imaginar fisicamente os personagens e mergulhar na história, e aquelas pessoas não conseguiam sentir isso. Eu queria fazer alguma coisa a respeito.
Quando eu tinha 11 anos de idade, nasceu a personagem Beatriz, uma estilista e especialista em maquiagens e eu resolvi utilizá-la e reescrever a "estória" O sumiço de Beatriz. Mudei totalmente o cenário e a linguagem, mas mantive as características da personagem. Hoje, ao ler "O Sumiço de Beatriz" você encontrará uma trama que envolve conspiração política-militar, perseguição e investigação, com fatos da história como os acordos entre petrolíferas feitos em períodos diferentes do nosso governo e desvio de bilhões durante essas negociações, e tudo isso misturado com um toque de ficção científica, aventura, mistério e romance.
A trama foi escrita com o intuito de "prender" o leitor em cada capítulo, dessa forma, incentivasse ou resgatasse o hábito de ler daquelas pessoas e proporcionasse bons momentos.

2) O que podemos esperar dessa história.
A história se inicia com ação e um toque de mistério, quando Beatriz é perseguida por homens armados e está apavorada após saber o que aconteceu com a tia. Nesse ínterim, ela encontra com seu amigo de infância, Tomaz, mas não consegue contar o que está acontecendo porque os homens invadem o lugar em que estão, faz o amigo como refém, e ela é obrigada a fugir. Nesse momento, Tomaz, sem entender e preocupado com o envolvimento da amiga com aqueles homens, sai em busca de Beatriz. Ele viaja para algumas cidades dentro do Estado de São Paulo, onde a trama se passa na maior parte, e passa por muitas situações, várias delas inusitadas, encontrando um toque de  humor, reflexões, suspense, ação e mistério.
Acredito que os leitores ficarão ansiosos durante a leitura, por essa mistura de situações e dos sentimentos dos protagonistas. Além disso, há momentos que nos faz pensar sobre alguns valores, ética e moral representados por alguns personagens.

3) O que os protagonistas têm de especial? Como os define?
Os protagonistas são pessoas do nosso cotidiano, a maneira como falam, como se comportam, se vestem, os definem. Eles são especiais por serem parecidos conosco, não só fisicamente, mas também pelo interior. Acredito que muitas pessoas tem medo de fazer algo ou de dizer algo para alguém. Um dos protagonistas, Tomaz, larga tudo para procurar Beatriz e saber o que realmente está acontecendo. Acho que muitas pessoas, por medo do que podem encontrar, desistem ou não fazem nada, mas aquelas que seguem em frente já são vitoriosas por conseguirem quebrar essa barreira.

4) Como foi o processo de produção da Capa?
Eu tive a ideia da capa, algo que pudesse dar uma noção simbólica do que pode se esperar da história. Contratei o designer Paulo Magalhães para desenvolver a arte, e juntos fizemos alguns ajustes até chegarmos a arte final.

5) Como você definiria a Beatriz?
Para mim, Beatriz é qualquer pessoa que seja forte, corajosa, que tenha garra. Uma pessoa disposta a enfrentar as dificuldades que se enconta pela vida.

6) Para produzir seu livro, você contou com alguma inspiração literária (autores…)?
Gosto de obras de vários autores, mas não me inspirei em nenhum deles quando escrevi o meu livro. Escrevi porque gosto e pela vontade, sem me inspirar em outros, simplesmente escrevia e me fazia bem.

"Desejo que O Sumiço de Beatriz deixe os leitores incentivados a ler cada vez mais, e para aqueles que ainda não tem esse hábito, então que esse seja o começo!" (Carolina Matsuo)


Playlist da obra:


            Espero que tenham gostado dos detalhes e curiosidades sobre a obra, que isso possa estar fazendo com que a vontade e curiosidade de vocês aumente cada vez mais! Em breve terá a resenha no blog, enquanto isso deixo o convite em aberto para que você embarque e vá atrás do seu exemplar e esteja conferindo. Espero a opinião de vocês e até a próxima. Os detalhes sobre onde encontrar você encontra clicando aqui (no final da postagem).

“Com meus olhos ardendo e a respiração ofegante, sentia o calor das chamas que se aproximavam da casa como se a engolisse aos poucos. Não havia para onde correr.” – O sumiço de Beatriz.
  

            Beijos da Brooke.




Nenhum comentário:

Postar um comentário