Resenha: Se Arrependimento Matasse - Alma Cervantes.

|
Bom dia. Hoje eu venho falar sobre um livro que me deixou um pouquinho frustrada por um simples motivo: não consegui adivinhar quem era o assassino no livro que é algo que eu sempre consigo. Mas tirando esse detalhe o livro é muito bem escrito e elaborado e a escrita do autor ajuda bastante na leitura. Convido vocês a convencerem e a descobrirem o que levou essas pessoas a se arrependerem naquela noite; A obra de hoje é “Se arrependimento matasse” do autor parceiro Alma Cervantes.


Autor: Alma Cervantes
Editora: Novo Século
Ano: 2013
Avaliação: 4/5
Sinopse: Alex, Alice e Rebeca são grandes amigos e decidem se reencontrar depois de alguns anos sem se verem. O lugar escolhido é o hotel dos pais de Alex, mas o que parecia uma viagem especial, repleta de conversas agradáveis e descontraídas com os outros hóspedes durante o jantar se transforma, em seguida, num pesadelo.
Quando os três se preparam para dormir, ouvem batidas desesperadas à porta e seguem ao salão, onde logo descobrem que o cozinheiro fora assassinado. Com a comoção, somada à dificuldade de fuga devido à tempestade e névoa lá fora, a confusão logo se instala no hotel, além de um desagradável clima de suspeita entre os hóspedes.
*Livro cedido em parceria com o autor.


                Para começar essa resenha a primeira coisa que irei dizer é que  assim que li a sinopse do livro veio em minha mente a lembrança do jogo “Detetive”. Não sei se vocês já jogaram, mas eu jogava muito com a minha família e amava, geralmente por descobrir quem tinha cometido o assassinato antes de todos: “Coronel Mostarda com a castiçal na sala de jantar”. Como devem ter percebido eu amo esse jogo e já iniciei a leitura extremamente animada e ansiosa e não me decepcionei.

                Somos introduzidos na história ao acompanhar 3 jovens em uma viagem após muito tempo sem se verem, o que eles não imaginavam era o que essa viagem prometia... Rebeca, Alice e Alex são amigos de longa data que se separam após a faculdade e acabaram perdendo contato, após muitos anos um reencontro os aproxima e eles resolvem botar o papo em dia no hotel dos pais de Alex.

                Chegando lá somos apresentados para empregados extremamente estranhos e até um pouco assustadores e para empregadas incríveis e extremamente fofas. A convivência entre estranhos não é nada fácil, o que se pode perceber na interação entre alguns convidados o que só virá a piorar nos acontecimentos da noite.

“Como seria possível sair dessa situação? Ninguém sabia. A única coisa certa era que estavam em perigo e precisariam cooperar.”

                Após um jantar e um pouco mais de entrosamento entre os hospedes do hotel uma tragédia irá mudar tudo o que pensam e a desconfiança e o medo serão os amigos número um deles. Um apagão ocorre e logo em seguida o cozinheiro é encontrado morto, as linhas telefônicos estão cortadas e os carros sabotados o que torna fugir impossível ainda mais debaixo de um temporal e uma nevoa incrivelmente densa. No meio de toda a confusão eles chegam à conclusão de que o assassino pode estar entre eles, mas quem? Interrogatórios, mentiras, segredos, mortes e escolhas erradas são o que mais acontece durante a noite mais longa para aqueles que se encontram ali. Você é capaz de desvendar esse mistério?

“ – Por mais que isso seja irritante, ela está certa – Alex contrariou a mãe. – Em nossa atual situação somos como pequenos ratos dentro de uma grande caixa de areia de um gato.”

                Confesso que sou medrosa, mas amo ler livros com um bom suspense, que me instigam a tentar descobrir e juntar os fatos, a procurar o culpado e foi exatamente isso que a leitura me proporcionou. Rápido, simples e ao mesmo tempo pensado até os mínimos detalhes, “Se arrependimento Matasse” me surpreendeu, me cativou e me prendeu até a última página. Não conseguia parar de ler até chegar ao momento de revelação de todo o mistério, a cada detalhe novo eu ia criando e imaginando mil possibilidades e quem poderia estar envolvido. Não fui capaz, no entanto, de descobrir quem era o culpado, apenas percebi pequenos detalhes que também foram observados durante o interrogatório.

                Foi uma obra que conseguiu me conquistar e não me levou a arrependimentos, gostei bastante do jeito que foi desenvolvido e a leitura é cativante e te faz nem ver o tempo passar. O fato de ser um ponto de vista mais amplo, não focado apenas em um ponto de vista de um único personagem contribui bastante para que quem gosta se arriscar a bancar o investigador e juntar os fatos.

                Recomendo a leitura para os que gostam da temática e para os que assim como eu adoram tentar desvendar o mistério antes do fim do livro. Arrisquem-se e leiam, aposto que irão se interessar e não se arrepender, é um bom suspense e um bom trabalho do autor. Não esqueçam de me contarem o que acharam se lerem, certo? Amo e dou varias risadas com o que vocês comentam, é  bom conhecer os gostos de cada um  ;) Espero que tenham gostado!


Beijos da Brooke.

5 comentários:

  1. Essa capa é muito sinistra, cara!! Eu sou medrosa pra caramba, mas não dispenso um bom suspense ou terror.
    Diferente de você, eu geralmente não consigo adivinhar quem é o culpado quando leio livros assim, mas não fico frustrada, porque gosto mesmo de ser surpreendida.
    Um livro assim eu só leio quando estou sozinha no meu quarto, porque fico ponderando e "conversando" com o livro, pareço louca huehue
    Anyway... Quero muito ler o livro. Já tinha visto resenha dele em algum outro lugar, e também foi muito bem recomendado, então deve mesmo valer a pena (=

    ResponderExcluir
  2. Desde que você postou sobre esse livro pela primeira vez eu já me apaixonei pela capa. Tem um toque de terror que eu amo e como você, adoro tentar descobrir quem é o culpado antes do final do livro. Me sinto mais inteligente... E essa resenha me chamou tanto a atenção, que eu não vejo a hora de tê-los em mãos.

    Beijinhos, Kamila

    ResponderExcluir
  3. Eu também jogava "Detetive", é um ótimo jogo para jogar com os amigos hahaha Eu adoro livros que contém suspense, e esse não poderia ficar de fora! Além do conteúdo ter me agradado, a capa me atraiu por ter esse aspecto amedrontador. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  4. Não leio muito livros de terror e que tenha esse tipo de assassinatos, mas confesso que fiquei curiosa, poderia o assassino ser um dos 3. Com certeza esta na minha lista para ler em breve. Adorei a resenha parabens e obrigado pela dica

    ResponderExcluir
  5. Adoro livros assim, e ao contrario de você, detesto quando o assassino é quem eu desconfiava. Gosto de ser surpreendida, seja em qual for o estilo literário. Quanto mais inesperado o final, mais eu provavelmente vou gostar. Esse livro parece ser bem do tipo que eu gosto, e estou bastante curiosa para ler.

    ResponderExcluir