Resenha: Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh

|
            Para aqueles que me conhecem sabem que romances de época são evitados ao extremo por mim, mas confesso que me arrependo disso nesse momento. Hoje eu estou trazendo para vocês o primeiro livro em parceria com a Editora Arqueiro que é um romance de época incrível pelo qual eu fiquei apaixonada. Não é a toa que todos são apaixonados por esses tipos de livros publicados pela editora, afinal são perfeitos! Confira todos os detalhes sobre Ligeiramente Maliciosos da Mary Balogh.

Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Avaliação: 6/5 - Favorito
Sinopse: Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.

Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.



Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.

Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?

Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

*Livro recebido em parceria com a editora.

Seguindo o ritmo das séries em que cada volume pode ser lido de forma separada por se tratar de histórias sobre personagens diferentes, Ligeiramente Maliciosos da série Os Bedwyns é encantador tanto na história quanto nos detalhes e na escrita.

O que me chamou a atenção e me despertou a vontade de ler essa obra foi ao ler a sinopse assim que recebido sobre os lançamentos do mês de Maio. Eu adoro histórias assim e quando vi que os dois personagens não revelavam quem verdadeiramente são e se entregam a uma aventura intensa no século em que vivem minha curiosidade despertou e eu tive que solicitar o que não me arrependi em nenhum momento. Sempre tive certo receio com leituras de época porque alguns podem ser extremamente focados aos detalhes, a trama segue um padrão tradicional da época em que nada surpreendente acontece, e esse tipo de leitura tem a capacidade de me entediar extremamente fácil.

Então adivinhem minha surpresa quando eu iniciei a leitura e vi algo totalmente diferente e agradável de ser lido. A história é narrada intercalando os pontos de vista de Judith e de Rannulf, a primeira é uma jovem extremamente simples que está a caminho da casa de sua tia em uma diligencia para ser uma criada de luxo em troca de um empréstimo da parte deles para sua família. Já o segundo é um lorde extremamente importante e bem afortunado que está a caminho da casa de sua avó para mais uma tentativa por parte dela de casa-lo.

“Pela primeira vez em seus 22 anos, ela viajava de diligência. Logo depois dos primeiros quilômetros na estrada, entretanto, abandonou a ideia romântica de que aquele fosse um modo aventureiro de viajar.”

                Duas histórias que tinham tudo para não se encontrarem acabam se mostrando completamente interligadas. O tempo estava extremamente perigoso para que se seguisse viagem para qualquer lugar, mesmo assim tanto a diligencia que levava diversos passageiros (incluindo Judith) não deu ouvidos e continuou seu caminho e Rannulf que não era conhecido por sua extrema paciência resolveu seguir seu trajeto mesmo quando o condutor de seus pertences alertou para que não o fizesse.

“Isso lhe garantiu uma distração bem-vinda até momentos antes do acidente.”

                Ao se aproximar de seu destino, no meio do caminho encontra a diligencia quebrada e seus passageiros no meio da chuva, dentre eles uma que lhe chama tremenda atenção. Como um bom cavalheiro, ele se oferece para ir até a cidade mais próxima e buscar ajuda e como ele está sozinho em seu cavalo faz um convite a moça para acompanha-lo. Contra todos os seus ensinamentos e sabendo que aquela pode ser a ultima oportunidade de algo assim acontecer com ela, levada por um sonho ela aceita e parte com ele.

“ – Eu poderia levar uma pessoa comigo – disse ele, sem desviar os olhos da moça. – Uma dama, talvez? Madame, que tal a senhora?"

“ – Será um prazer, senhor – disse ela em uma voz agradável e rouca, que pareceu subir pela espinha dele como uma mão calçada em luvas de veludo, lhe causando um arrepio.”

Os 5 km parecem ser mais curtos do que os dois gostariam e a química entre eles é inegável, por isso é inevitável que Ralf, como se apresenta para Judith, roube-lhe um beijo o que no caso é o seu primeiro beijo. Determinada a ser alguém diferente Judith se apresenta a ele como Claire uma atriz a caminho de York e disposta a viver tudo que ele lhe oferece. O que nenhum dos dois sabe é que estão mentindo sobre quem são e que isso será revelado mais cedo do que se imagina.

“Mesmo assim, estava consciente de que tomara uma decisão. Caso contrario, Claire Campbell não teria sorrido. Apenas uma vez na vida, precisava fazer algo ousado, chocante, ultrajante e... atípico.”

Depois de dois dias juntos em que eles se entregam ao amor e ao corpo um do outro, ela pela primeira vez, mas logo Judith percebe que precisa acabar com o sonho e voltar para a sua realidade. Ela some sem revelar quem é ou seu destino e ele sem saber para onde ela foi e com muita raiva pelo que havia no bilhete deixado por ela segue seu caminho sem olhar para trás.  Ao ver como sua avó está doente ele promete que irá tentar cortejar e dar uma chance para a pretendente que ela tem em mente para ele, apenas por querer ver ela feliz e poder assim realizar seu desejo antes de sua morte.

“Olhos verdes. Um nariz salpicado com levíssimas sardas.
Law. Srta.Law. Judith. Judith Law.
Por um instante, ele se sentiu completamente desorientado.
Claire Campbell.”

Sabe aquele ditado que mentira tem perna curta? No dia seguinte ele segue até a casa de sua pretendente para conhecer a Srta. Julliane, mas encontra bem mais do que procurava. As mentiras são revelados, mas a paixão e a atração continuam? O que irá acontecer? O amor não liga para classes sociais, mas será que eles também?

“Se pedisse a ele para ir embora, ele iria? Judith acreditava que sim. Ela queria que ele fosse? Não, a resposta sincera àquela pergunta era não.”

Eu amei cada capitulo, tanto que li em apenas algumas horas e não conseguia largar, cheia de reviravoltas surpreendentes, de muito romance, de mostrar os costumes da época e os comportamentos essa obra é o tipo de obra indicada para quem gosta de uma boa leitura! Irei procurar mais livros para ler nesse gênero e estou ansiosa pelos próximos da série <3 E para aqueles que assim como eu tem receio sobre essa temática esse é o livro perfeito para ser introduzido a esse mundo.

Sem falar que assim como em todos os trabalhos da Editora a diagramação está impecável e tem detalhes fofos nos capítulos ao longo da leitura.  Ah e apesar de os pontos de vista variarem entre os dois personagens principais o livro é narrado em 3 pessoa, e mesmo eu que não gosto desse tipo de narração não me incomodou.

E quanto a vocês? Gostaram? Já leram livros de romances de época? Contem-me o que acharam sobre o livro e sobre a resenha! Espero vocês.


Um super beijo da Brooke.

5 comentários:

  1. Eu também não gosto de livros de época, minha amiga ama uma série da Arqueiro. hahaa Fico sempre zoando ela que minha avó já leu kkk

    Isso dele ser o 'noivo' da prima dela também é incrivel! Confesso que fiquei até um pouco interessado

    ResponderExcluir
  2. Confesso que ate final do ano passado eu nao tinha um contato muito grande com os livros de epoca :/ mas entao me joguei de cabeça nos romances da Julia Quinn e uau! sao muito legais! Logo logo vou começar essa outra serie, e msmo vc nao precisando ler na ordem, pois sao historias diferentes, sei que sempre é melhor seguir a ordem, q nem os da Julia.

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros de época. Li o primeiro volume dessa série, Ligeiramente Casados, e amei, agora estou super ansiosa para ler Ligeiramente Maliciosos, até porque me disseram que essa série só melhora com o passar dos livros, e pela tua resenha, Brooke, parece que é mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou suspeita pra falar de romances de época porque confesso ter um encanto por histórias desse gênero.
    Já tinha visto Ligeiramente Maliciosos nos lançamentos da Arqueiro e tinha ficado bem interessada, justamente pelo gênero e pela premissa. De cara vi que o livro era interessante. Mas quero ler o primeiro da série antes deste, mesmo que as histórias não sigam uma ordem específica.
    Eu também fico pensando se esse negócio de fingir/mentir ser outra pessoa acontecia mesmo antigamente?! Porque é algo bem comum nesses história de época, e eu acho muito legal hahaha

    ResponderExcluir
  5. Não gosto muito de romances de época, mas estou pensando seriamente em começar a ler, ultimamente ando lendo varias resenhas positivas sobre varios romances de época, acho que irei tentar, começando por esse que me parece ser bom.

    ResponderExcluir