Resenha: Enquanto houver amor haverá Esperança - Sarah Killmanjaro

|
              Oi, meus amores. Hoje eu venho trazer um livro da Petit Editora que é um pouco difícil de fazer a resenha até, mas vamos lá. Confiram o que eu achei de Enquanto houver amor haverá Esperança na resenha a seguir:

             Esse livro apesar de ser espirita não é completamente voltado para o aprofundamento dessa  doutrina, mas sim para o romance e pela superação. Apesar de não ter conseguido entrar para a minha lista de favoritos foi uma leitura agradável com uma mensagem muito bonita de superação e força.



Enquanto houver amor haverá esperança - Até que ponto alguém consegue superar suas dores?
Por que uns têm coragem e seguem em frente apesar de todas as dificuldades e outros caem em desânimo?
Esta é a linda história de Erika e Maurício, uma história de coragem, persistência e superação.
Erika quando criança sofre um grave acidente que a deixa paraplégica, porém com o amor dos pais, dedicação dos médicos e coragem da menina ela consegue superar suas limitações.
Maurício é um famoso e admirado corredor de automóveis, mimado, tendo tudo nas mãos, se deixa cair no desânimo quando um acidente o deixa fora de seu “mundo ideal”.
Duas histórias que se cruzam, e com resultados diferentes.
Conheça essa comovente história e saiba por que enquanto houver amor há esperança!




             
                A estoria começa com os Alex e Viviane, como eles se conhecem até o nascimento de sua primeira filha Érika. Ela é a protagonista da história e o assunto gira em volta de um acidente que sofreu um quando pequena fazendo a perder os movimentos das pernas e obrigando assim que ela passasse por diversos tratamentos tanto no Brasil quanto fora para que pudesse se recuperar e infelizmente não obtendo muito sucesso. Como sofreu essa lesão quando tinha apenas 5 anos, podemos acompanhar ao longo da leitura seu crescimento tanto físico quanto em gentileza, em bondade, etc. Esse é a primeira grande lição que nos deparamos ao longo da leitura, a de como uma menina que tinha tudo para ter raiva pelo que aconteceu e ela ter que viver em um cadeira de rodas se torna uma pessoa especial.

                Decidida a fazer o bem a outras pessoas, Érika, resolve se tornar voluntária em um primeiro momento decidindo logo após que deseja mais do que poder fazer pequenas coisas para ajudar. Pensando nisso é que ela resolve entrar para a faculdade de medicina, uma vez que os médicos foram bem importantes em sua vida sempre fazendo o máximo em seu alcance para ajuda-la. O que ela não sabia é que ser voluntária nessa clínica pudesse influenciar tão fortemente em sua vida.

                Maurício é um jovem piloto cuja vida ia bem e ele tinha tudo que queria, considerado (corretamente) como mimado ele é acostumado a ter tudo que quer diante da sua situação financeira avantajada (rico, playboy...). Mas depois de sofrer um acidente que o faz ficar tetraplégico e ser levado para uma clínica ele não se conforma em ter que ficar em uma cadeira de rodas, entrando em uma intensa revolta com tudo e todos.

                É então que os caminhos dos dois se cruzam, ela já acostumada com a situação resolve oferecer ajuda a ele, mas é claro que ele não facilita as coisas e a ataca verbalmente. Sem saber como ajuda-lo e sentimento uma forte ligação com ele, ela começa a ficar mal. Com o apoio de seus pais e da clinica ela vai atrás de uma comunidade espirita para tentar entender o que está acontecendo, mas o que ela descobre não irá fazer com que nada seja fácil. Para que o amor possa existir haverão diversos obstáculos e diversas barreiras, mas Érika é determinada (e apaixonada por Maurício) e resolve que irá fazer qualquer coisa para ajudar e para que eles possam viver esse grande amor que está destinado a eles!

                Uma história de amor, superação, dor, aprendizado. Uma lição de vida importante para todos que a leem mesmo que nem sempre o aprendizado adquirido seja o mesmo. É uma obra que vale a pena ser lida nem que seja só para nos lembrar que por pior que a vida esteja sempre existe alguém em uma situação pior, mas que nem por isso se revolta contra o que está em seu caminho.

                Não gosto muito das páginas serem brancas, e confesso que isso me incomodou um pouco durante a leitura, mas achei a diagramação boa principalmente os pequenos detalhes em flores e é claro: a capa é muito bonita e combina perfeitamente com a história. Se aventure e veja como o amor pode existir em pessoas que são o completo oposto.
               

                Um beijo da Brooke  

Nenhum comentário:

Postar um comentário