Resenha: Segredos de uma Noite de Verão - Lisa Kleypas

|
Oi, meus amores. Como vocês estão? Eu sei que ando bastante sumida e muitas vezes deixando vocês sem novidades todos os dias como fazia antigamente... Mas ser universitária não é nada fácil! No entanto, aqui estou hoje com um convite para vocês se aventurarem comigo pelo século XIX em uma sociedade Britânica e apaixonante! O livro de hoje é Segredos de uma noite de Verão, o primeiro da nova série da autora Lisa Kleypas publicado em Julho pela Editora Arqueiro.


 Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.
Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.
No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. 
As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso.
No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.

 6/5 estrelas - Favorito
Ano de lançamento: 2015


Em uma sociedade tradicional britânica do século XIX uma moça tem sempre em mente o desejo de realizar um bom casamento, uma união movida por interesse de duas partes onde o amor não é importante, a beleza também não é o principal, mas sim o valor do dote que tal moça possui.

 

Annabelle é a filha mais velha da família Peyton, atualmente com 24 anos e precisa urgentemente encontrar um nobre para se casar e assim conseguir manter a família (sua mãe e seu irmão na escola) depois que seu pai veio a falecer. No entanto, suas condições financeiras não a ajudam em nada apesar de ser possuidora de grande beleza, apesar de muitos se sentirem atraídos por ela preferem esperar para tê-la como amante a pegar ela para esposa uma vez que ela não possui dotes a oferecer.

O encanto de Annabelle ia além de mera beleza física, embora Deus soubesse que ela havia sido abençoada com algo além disso.

Em mais um baile de vários aos quais ela já frequentou, ela se encontra novamente sentada á uma mesa sem ser retirada para dançar. Junto a ela se encontrava três outras meninas que se encontram  na mesma situação, a partir de uma conversa inocente as quatro jovens iniciam uma amizade tendo em vista a proposta de ajudar que cada uma consiga realizar o que almeja. E juntas elas irão criar situações e conversas divertidas e emocionantes de se acompanhar.

Um jovem, no entanto, Annabelle não consideraria como um partido nem que fosse sua única escolha. Apesar de possuidor de grande fortuna, apesar de um jeito nada tradicional na época uma vez que investimentos não eram bem vistos, ele é o típico homem cujas boas maneiras passaram longe. Simon Hunt poderia ser definido de forma simples em uma única frase: 

Era o tipo de homem com quem uma mulher bem-educada nunca iria querer ficar sozinha.
Mas mais do que isso, ela tinha motivos maiores para manter-se afastada dele. Uma história que aconteceu há vários anos, mas que foi extremamente marcante para ambos... Uma noite parada em frente à entrada do teatro, juntamente ao seu irmão, um acaso fez com que a vida dos dois se cruzasse e desse encontro faíscas surgiram entre os dois.

- Você... Você não deveria me olhar desse jeito.
Cortesmente, ele sussurrou em resposta:
- Com você aqui, não consigo olhar para mais nada.

E inevitavelmente os dois se aproximam até o inevitável, um beijo roubado. Algo não tão grave, mas também não bem visto pela sociedade, mas viria a ser segredo apenas dos dois por ser realizado enquanto tudo permanecia escuro a sua volta. Mas que no entanto despertaria uma certeza em sua mente:

Não importava como ou porque Simon Hunt havia conseguido quebrar todas as defesas bem-construídas de Annabelle. O fato era, ele conseguira fazê-lo... E, portanto, era um homem a ser evitado a qualquer custo.

Aos poucos os dois vão percebendo que a atração que sentem um pelo outro é bem mais que um simples desejo, no caso do Simon, e mais do que só o desejo de se manter afastada, no caso de Annabelle. A aproximação é inevitável, mas será que eles entregaram os pontos e se renderão? Será que eles irão mudar um pelo outro? Só lendo para descobrir...

- Não há nada que eu mais odeie do que ver um amigo se encaminhar cegamente para o desastre. A sua fraqueza, Hunt, é a incapacidade que tem de resistir a um desafio. Mesmo quando o desafio não esta à sua altura.

Uma das coisas que eu mais gostei foi dos personagens que aparecem em segundo plano, como a Daisy (uma das duas irmãs que vieram de outro estado) e o melhor amigo de Simon, o Lorde Westcliff. Os quais acredito que estarão presentes nos próximos volumes da série e garantirão diversas risadas e boas histórias...  A frase a seguir eu super me identifiquei e foi o motivo de eu estar ansiosa pelo livro que será voltado para a história dela, confiram:

- Não sou baixa – murmurou Daisy. – As mulheres baixas nunca são misteriosas nem elegantes, nem são cortejadas por homens bonitos. São sempre tratadas como crianças. Eu me recuso a ser baixa.

                Eu espero que vocês tenham gostado e que eu tenha despertado a curiosidade de cada um. Leiam, tenho certeza que irão gostar... Isso é claro, se vocês gostam de romance de época ;) Por enquanto é só isso <3

                Um beijo da Brooke.


Um comentário:

  1. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir