Facebook

Resenha: Simplesmente Amigos - Alessandra Vale

01 agosto 2015

                Aos poucos eu estou colocando as resenhas em ordem e a de hoje é uma leitura que eu recomendo e que me fez refletir muito sobre quem eu sou e sobre não deixar de fazer algo pelo motivo de: o que as pessoas irão pensar. Simplesmente Amigos é o primeiro livro publicado  da autora Alessandra Vale e espero em breve ver mais de suas obras pelo mercado! Agora vem comigo saber todos os detalhes ;)



Quando tudo parece normal na sua história, vem a vida e muda as coisas de lugar, colocando sua casa de cabeça para baixo e lhe ensinando a reescrever a sua existência!

Foi assim que Alice, uma mulher permissiva, que aceitava todas as situações como lhe eram impostas, viu sua vida sendo conduzida à necessidade de ser feliz. Depois de fatos inusitados e descobertas chocantes, sua transformação foi inevitável e trouxe mudanças marcantes e definitivas.
Ela nunca mais seria a mesma, não depois de reaprender a viver da forma como reaprendeu. O desejo de alcançar a satisfação em sua história, a fez viajar em uma busca de si mesma com revelações surpreendentes, para quem sabe, depois de resolver-se como pessoa, encontrar um amor verdadeiro! 
Tudo isso de uma forma alegre, divertida, comovente e romântica.

 5/5 estrelas
Ano de lançamento: 2014

Promoção de Aniversário - Proseando com uma Bibliophile

31 julho 2015

pink-1

Resenha: Guerra Negra - Débora Falcão

Oi, meus amores. Tudo bem com vocês? Hoje eu venho falar sobre um livro que me fez passar por diversas emoções, e que no final acabou me conquistando e eu mal posso esperar para ler outras histórias da autora. Mas chega de enrolação e vamos ao que interessa o livro de hoje é da autora Débora Falcão e foi publicado há pouco tempo pela Editora Deuses.




Keren-Hapuque acredita que sua vida está mudando para melhor quando consegue sair da casa dos pais e ir morar em San Francisco, California. Infelizmente, ela não tinha ideia de como mudaria sua vida, indo estudar na New Order High School. Coisas estranhas começam a acontecer, e um mistério ronda a aura de paz de Junius de Margeau, um rapaz de 20 anos de idade tratado por uma Irmandade como um deus. Sua atmosfera tranquila e seus olhos tão pacíficos quanto azuis escondem um plano diabólico que mergulhará a Terra num futuro apocalíptico. Mas eles não contavam com interferências sobrenaturais e com uma profecia, que envolvia aquela garota.

5/5 estrelas 
Ano de lançamento: 2015



                Keren nunca se sentiu a vontade em casa, criada por uma família Judia extremamente ortodoxa ela nunca teve a liberdade que desejou e alguma coisa não parecia estar certo. Ao invés de respeito ela se sentia muitas vezes com medo daqueles pelos quais deveria sentir segurança. Por isso ao conseguir convencer seus pais a deixarem que ela saia de Israel e vá para uma escola em São Francisco (Califórnia), o que ela mal pode acreditar uma vez que estaria longe de todos e sozinha pela primeira vez, ela não perde tempo e se prepara para sua nova fase de vida. O que ela não imaginava é que nem tudo que parece ser bom é...

Mas, o que exatamente pensar ou fazer? Sempre teve suas opiniões regradas, tendo que obedecer as decisões da família. Fora criada dessa forma, por isso a liberdade era tão sonhada e ao mesmo tempo tão temida.

                A New Order High School é diferente de tudo que ela já havia visto antes, mas ela não se sentia deslocada. As pessoas em sua maioria eram gentis com ela independente de sua origem e em pouco tempo até já possuía uma amiga e estava recebendo convites para festas. Mesmo sem muita vontade sua amiga, Maureen, a convence a comparecer e as coisas começam a ficar estranhas... O que deveria ser uma festa de aniversário se mostra completamente diferente, cheiros estranhos no ar, mulheres encapuzados em círculo e Junius, o aniversariante, sendo respeitado como se fosse um Deus ou um rei.

                Keren não se permite agir como todos os outros e se curvar para alguém que para ela não significa nada por mais bonito que ele seja. O que aparentemente os que estão por ali e inclusive Junius entende e para quem ele faz um convite de passear para o qual ela aceita sem imaginar que aquele homem aparentemente inocente escondia bem mais por trás de sua aparência.

Os dois estavam parados, um olhando para o outro, no meio da sala, enquanto a festa rolava à volta deles. Ela só via borrões, com sua visão focada nele. Ninguém mais parecia notá-los ou se importar.

                Ela parecia ser a única que não pertencia a essa organização, seita, a qual todos participavam e tinha a nítida impressão de que algo ali não estava correto ou seria ela que estava sendo preconceituosa com aquilo que não estava ligado a sua religião? Aos poucos novas amizades surgem, conversas que ela não conseguem entender o significado e sonhos que a remetem a um lugar lindo e ao mesmo tempo irreal, estaria ela ficando louca? Ela estava sendo muito dura com os rituais que presenciava?

“Uma cidade de cristal” murmurou Keren no sonho. Pessoas passavam e sorriam para ela, felizes. E ela teve uma noite feliz.

Diziam que esses rituais eram para adorar o mesmo Deus apesar de seus diversos nomes, mas ela poderia acreditar neles? Ou melhor, ela deveria acreditar?  Aos poucos ela irá descobrir que suas desconfianças estão corretas e que para sobreviver ela precisará ser forte, será que ela está preparada para a Guerra que está sendo formada? Você irá descobrir que nem tudo é o que parece ser ...

Nem todo o branco significa luz;
Nem todo o preto significa trevas.
Há muito mais entre essas duas cortes do que supões vossa vã religiosidade.

Confesso que no inicio da leitura me senti um pouco perdida. Por envolver tradições e locais nos quais desconheço foi um pouco complicado entender algumas coisas, mas que ficou bem mais fácil e comum ao longo da leitura! Essa é uma história que irá se passar no futuro, um futuro que desconhecemos, mas que nunca se sabe se não poderá se tornar realidade. O que mais me interessou foi às referências com programas e séries que fazem parte, pelo menos do meu, dia-a-dia.

Os fãs de Supernatural  irão encontrar referencias acerca da série e até se sentir em um cenário no estilo da série. Inclusive em uma das partes eu até pude brincar com uma das referencias, o que eu gostei bastante. A escrita é fluída e bem organizada, a diagramação está ótima para nos ajudar nos pontos de referência sem que fiquemos perdidos ao longo das viagens e dos anos. Não tenho nada a reclamar, me agradou bastante e só não se tornou um dos favoritos porque a protagonista por diversas vezes me irritou por não perceber o que estava a sua volta.

Recomendo a leitura para todos que se interessaram pelo que eu comentei e é claro pela sinopse. Você pode conferir mais detalhes assistindo ao Book Trailer e assim decidir embarcar nessa Saga Cidade de Cristal na qual não irá se arrepender.

Uma guerra estava se iniciando. Algumas pessoas já haviam dado nome a ela: Guerra Negra. Cada vez mais gente estava morrendo no mundo por causa dela. A Guerra Negra era real,estava acontecendo.

Eu realmente espero que tenha conseguido passar um pouco da ideia do livro e atiçado a curiosidade de cada um. Você pode encontrar o livro a venda na Editora Deuses ou entrando em contato com a Autora.  Adquira o seu e embarque nesse mundo que irá transformar seu jeito de ver as coisas.


 Um beijo da Brooke.

Primeiras Impressões: Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor - Sarah Butler

30 julho 2015

                Hoje pela manhã tive uma surpresa ao abrir o nosso e-mail. A Novo Conceito resolveu nos convidar para saber um pouco sobre a sua nova obra que será lançada agora em agosto e contar para vocês o que achamos dela.  Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor da autora Sarah Butler é uma história que irá mostrar o verdadeiro lado do amor e como a vida é capaz de nos surpreender. Vamos lá?


A história fala sobre duas pessoas completamente diferentes e, ao mesmo tempo, que complementam-se: Daniel, um mendigo que lista diariamente os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu; e Alice, que não se sente à vontade entre a família que a cerca e também tem a sua lista, de coisas que a tornam feliz ou triste. O que eles tem em comum, devem estar me perguntando? O amor, é claro, esse sentimento que se torna um dos personagens principais, presente em toda a história.


Editora: Novo Conceito 
Lançamento: Agosto de 2015 




            Intercalando o ponto de vistas iremos acompanhar duas histórias que aparentemente não tem nada haver uma com a outra, mas que irá se mostrar com mais coisas em comum do que se imagina.

Alice é uma jovem que está voltando para casa após uma noticia ruim que envolve sua família, como se isso já não bastasse o aeroporto ainda perde a sua bagagem com a única coisa que realmente tem valor para ela: uma foto onde estão todos juntos e a única que ela possuí com a sua mãe.

Você é como sua mãe, Alice. Você não consegue parar e pensar cinco minutos sobre o que poderia acontecer?

                Ela tem que conviver com pensamentos de que talvez seja sua culpa que a sua mãe não esteja mais ali com eles, afinal se não fosse por ela o acidente não teria acontecido. E agora está prestes a sofrer mais uma perda sem que possa fazer nada para impedir e com a nítida sensação de que não pertence ali.

                Daniel é um homem de mais idade, já sofreu muito na vida e perdeu a coisa mais importante para ele, sua filha. Ele não sabe seu nome completo, apenas o primeiro nome e também não possuí um endereço e nem notícias se ela ainda está viva, mas jamais deixa de pensar e sonhar em se encontrar com ela e a cada aniversário fazer um cartão para ela, mesmo que não vá ser entregue.

Esperava que você estivesse ali, que tivesse parado e perguntado se eu estava bem, mas você não estava; de qualquer modo, estou acostumado às pessoas não prestarem atenção.

                Ele é simples, vive pelas ruas que considera como um lar e tem problemas de saúde que estão um pouco melhores depois de uma consulta, no qual o preconceito é perceptível por ele não fazer parte da classe social que é considerada “boa”. O que muitos desconhecem é que nele há mais caráter do que muitos que são considerados os bons e que desde cedo aprendeu e sabe mais da vida do que muitos e dentre eles coisas que só o amor é capaz de ensinar.

Uma vez que tenha me apaixonado, acho quase impossível me desapaixonar; aprendi isso sobre mim mesmo. Não é algo que torne a vida mais fácil.

                Como já havia dito anteriormente só tive o prazer de ter o contato com uma degustação da história e me interessou muito. Podemos encontrar várias listas com 10 motivos sobre algo que tenha haver com a parte da história e que nós fazem entender e nos sentir mais próximos dos personagens! E a diagramação está fofa e linda como sempre nos trabalhos que a editora faz e que vocês poderão conferir quando estivermos com os livros em mão. Já adianto que é mais um livro que será capaz de conquistar a muitos e ensinar lições valiosas e como nós foi informado isso é algo que aqueles que leram são capazes de dizer:

O livro foi indicado pela Oprah Winfrey e a escritora Vanessa Diffenbaugh, do livro A Linguagem das Flores, fala que o livro é essencial para aqueles que “se perguntam onde eles pertencem e a quem pertencem”.

                E para ir entrando no clima do novo lançamento aqui está a minha lista sobre Dez coisas que aprendi sobre o amor, e convido vocês a deixarem nos comentários as suas. Irei amar conhecer um pouco mais sobre o ponto de vista acerca disso ;)

10 coisas que aprendi sobre o amor

1.     Por quem se ama não existe um limite do que se pode fazer;
2.     A única coisa capaz de te fazer deixar aquele a quem se ama é para protegê-la;
3.     Se você precisa esconder é porque algo não está certo;
4.    Se você ama duas pessoas ao mesmo tempo é porque uma você já não ama tanto assim;
5.     Jamais faça a qualquer um o que não gostaria que fizessem por você, afinal existem diversas formas de amor que devem ser praticadas até por aqueles que não se conhece;
6.    É impossível esquecer um amor verdadeiro;
7.     Não importa o quão rápido tenha sido, se for amor sempre estará em suas lembranças;
8.    O amor pode ser por livros, pessoas, filmes e séries e nenhum é menos importante que o outro;
9.    Os amores de contos de fadas existem apenas em contos de fada;
10.  O mais importante é se amar em primeiro lugar, antes de amar qualquer outra pessoa.

Espero que tenham gostado e ficado curiosos assim como eu e aguardo a lista de vocês.

Um beijo da Brooke.

Músicas para volta as aulas

28 julho 2015

Ei, você ai, já voltou as aulas? Bom, eu já :\ mas eu separei algumas músicas para animar seu dia.

Então vamos lá, e não se esqueça se tiver alguma indicação de música bem animada, pode me mandar.

1º música: Caminho do escola



Indo pra escola, no carro da mamãe ou na van ou no ônibus, é melhor já ir "fritando" com a música nova da Demi (minha) Lovato que está BAFHONICA MONA, ME SEGURA!!

Resenha: O Teorema Katherine - John Green

27 julho 2015

    Olá leitores do BrookeBells, como vocês estão? Bem, hoje mais uma vez eu estou aqui para falar de mais um livro do John Green e desta vez o livro escolhido foi: O Teorema Katherine. Mas por que mais um livro dele? Bem, a indicação foi feita pela Brooke, a quem eu agradeço pois é mais um bom livro do John Green.

    Introdução feita, vamos lá ao que realmente interessa. Como o próprio título do livro diz, há matemática, mas não se preocupe você não tem que fazer nenhum cálculo complexo para entender este livro, deixem isso para uma pessoa... ou seriam duas? (risos). 

Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Avaliação: Muito bom!

    O Teorema Katherine irá contar a história de Colin Singleton, um garoto prodígio, ou ex-garoto prodígio, que tem a fascinação pelo nome Katherine (K). O livro começa no dia seguinte da formatura e após Colin ser ser dispensado pela K-19. Com mais esse resultado, ele decide criar um teorema, que será capaz de prever quando será o fim do relacionamento entre duas pessoas quaisquer, baseado nas próprias experiências amorosas.

Junto ao seu amigo Hassan, ele irá embarcar em uma aventura (de carro) onde tentará se reencontrar, além de tentar elaborar o teorema da sua vida para ter finalmente o seu momento Eureka, o qual almeja ter desde que era uma criança. Mas será que ele conseguirá elaborar o seu próprio teorema e provar que os relacionamentos são previsíveis e seguem um padrão? Será que Colin terá a vigésima Katherine da sua vida ou essa sina será quebrada? Para responder essas perguntas você irá precisar ler este livro...

Resenha: Eu Estive Aqui - Gayle Forman

              O livro de hoje é sobre uma autora já bastante conhecida devido a diversas obras publicadas e inclusive adaptada aos cinemas. No entanto, esse livro é o primeiro livro da autora Gayle Forman publicado pela Editora Arqueiro e que já se tornou um grande sucesso entre os leitores.

Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?
A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.

6/5 estrelas - Favorito 
                                Ano de lançamento: 2015

               
                A pergunta que eu irei fazer é algo que alguns podem até considerar pesada, mas mesmo assim aqui vai: Você já pensou em se matar? Ou ate mesmo conhece alguém que desistiu de todos os obstáculos da vida e resolveu simplesmente desaparecer do mundo de forma definitiva para que as coisas fossem mais fáceis? Bom, essa é a história de Meg, mas quem irá contar é aqueles que ficaram depois de sua ida.

Sinto informar que precisei dar fim a minha própria vida. Estou adiando esta decisão há muito tempo, e ela é minha e de mais ninguém. Sei que isso lhe causará sofrimento, e lamento que seja assim, mas saiba que eu precisava acabar com a minha dor. Não tem nada a ver com você, mas tudo a ver comigo. Não é culpa sua.
Meg

Em um dia normal como qualquer outro Cody é surpreendida ao encontrar um e-mail de sua melhor amiga com tal mensagem. Acreditando não se passar de uma péssima brincadeira, e de mau gosto, de Meg ela avisa aos pais de sua amiga apenas para descobrir minutos depois que infelizmente não é uma piada e sim a cruel realidade.

Cody não entende como pode não ter percebido que ela planejava isso, afinal uma melhor amiga deveria perceber e estar lá para ajudar, não é mesmo? Será que se agisse diferente as coisas seriam diferente? E se estivessem mais próximas? Vários “e se” em sua mente que não receberiam respostas e  apenas uma realidade a ser encarada: Meg estava morta, mas mais do que isso ela havia desejado e planejado cada mínimo detalhe disso e havia a excluído de seus planos.

Após semanas de luto e cerimonias e diante de um pedido de Joe e Sue, pais de Megan, Cody embarca em uma viagem em direção ao alojamento em que sua melhor amiga vivia em Tacoma para recolher os pertences que ela deixou para trás. Mas o que ela irá encontrar não é bem o que esperava e em vez de respostas ela apenas irá encontrar mais perguntas e cada vez menos sentido em toda essa história.

Ele parece querer se ver livre de mim tanto quanto eu quero me ver livre dele. Pelo menos o sentimento é reciproco.

Apesar de já conhecer algumas pessoas que moravam por ali, como Richard Locão, outras são completamente novas, como Alice e que revelam um modo de viver completamente diferente do jeito que costumava ser Megan. Ah e é claro, existia um garoto, não apenas um garoto qualquer, mas dono dos olhos mais azuis que irá despertar sensações novas e diferentes dentro de si.

E como nada está tão ruim que não pode piorar, ela ainda irá descobrir que existem rastros em seu computador e e-mails excluídos deixando uma grande lacuna. Será que o bilhete de suicídio diz mais do que aparenta? E afinal, será que ela realmente conhecia aquela com quem cresceu junta?  É possível encontrar uma luz no meio de tantas trevas?

Embora uma frase, a preferida de Meg, continuasse gravada no metal: Eu estive aqui. Ela adorava isso.

Eu estive aqui é um livro que irá te emocionar, te fazer sentir na pele dos personagens e parar para pensar sobre tudo que já pensou sobre o assunto um dia. Irá te mostrar que nas circunstancias mais improváveis grandes amizades serão formadas e que poderão determinar todo o futuro para aqueles que ainda estão aqui.

Uma chama voraz originou-se de uma ínfima fagulha. Quando começamos a conversar, All_BS citou esse verso para mim. Segundo ele, era de Dante.

A diagramação, mais uma vez, está impecável. E a revisão quase perfeita, onde se pode encontrar no máximo um ou dois erros que não atrapalham em nada a leitura, por isso eu recomendo a todos e principalmente aqueles que gostam de histórias que fujam do tradicional. Para os que já leram Garotas de Vidro, irão se encantar e se emocionar com essa história de perda, reencontro e perdão!

Eu espero que vocês tenham gostado da resenha, como vocês podem perceber fiz algumas marcações durante a leitura e deixei aqui para vocês terem um gostinho. Tenho certeza que a história e a mensagem irá tocar a cada um de vocês!

Um beijo da Brooke. 

Os leitores são os melhores para dizer

26 julho 2015


Desta vez vamos saber um pouco mais sobre os escritores da União dos Autores, mas pelos olhos
de pessoas muito especiais: os leitores! Vejam só o que andam dizendo por aí...