Facebook

Dica de Sábado - Herdeiro de Sevenwaters

22 agosto 2015

              Dica de sábado é um novo quadro que eu resolvi criar para que possa dar diferentes dicas aqui no blog. Por isso gostaria que comentassem aqui em baixo quais dicas vocês gostariam de ver (filmes, séries, maquiagem, músicas...), utilizem a imaginação e me digam o que querem por aqui! A dica de hoje é de um lançamento da nossa editora parceira, a Butterfly, e eu escolhi essa obra por motivos de::::::: reparem essa capa linda! Para aqueles que não conhecem já tem 3 volumes anteriores publicados e que eu vejo que muita gente gosta, mas agora chega de enrolação e vem descobrir mais sobre a obra ;)


Herdeiro de Sevenwaters
O 4º livro da aclamada e premiada autora
Juliet Marillier

Quando Lady Aisling dá à luz um novo herdeiro de Sevenwaters, cabe à sua filha Clodagh a responsabilidade pela casa e pelo irmão. Porém, ele é raptado, e em seu lugar é deixado um ser que pouco lembra um bebê humano. Para recuperá-lo, Clodagh tem que se aventurar no Outro Mundo, acompanhada por um misterioso guerreiro, e enfrentar o poderoso príncipe que agora reina.









Juliet Marillier
Nasceu em Dunedin, na Nova Zelândia, uma cidade com fortes tradições escocesas que a influenciaram profundamente. Graduou-se em Linguística e Música na Universidade de Otago e tem uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais. Sua famosa trilogia Sevenwaters, Filha da Floresta, Filho das Sombras e Filha da Profecia, publicado no Brasil pela Butterfly Editora, ganharam vários prêmios internacionais e Juliet foi aclamada como a sucessora de Marion Zimmer Bradley, autora da famosa série literária  As brumas de Avalon.




                       Mais detalhes e informações você encontra no site da Editora e em breve trago mais detalhes sobre o que eu achei da obra para vocês! 


  Um beijo da Brooke 

Semana Thais Lopes - Thais Responde

21 agosto 2015

Olá Leitores, tudo bem ?
Hoje é o último dia da Semana Thais Lopes e gostaria de agradecer a todos aqueles que acompanharam essa divulgação e que fizeram parte dela. Espero muito que vocês tenham dado uma chance par conhecer a escrita dessa maravilhosa autora.
Sigam ela nas redes sociais sem medo algum, ela estará a disposição de atender todos os seus leitores. Só não fiquem com vergonha!
Enfim, já marcaram sua presença no evento? Ainda não? ENTÃO vamos logo marcando por que o evento irá rolar amanha (sábado) e contamos com a presença de todos vocês. 

Diário de uma patricinha

20 agosto 2015

Oi gente, é a Belle. Eu sei, ando sumida mais do que dinheiro em mão de fã. Mas estou voltando com um série de "crônicas" pra vocês.
As cronicas serão sobre uma patricinha que vive no mundo geek, se tiverem alguma situação que queira que nossa personagem viva, só mandar pra gente.
 #####

"Não é fácil ser uma patricinha, espera, acho que toda patricinha diz isso, mas sei um jeito de reconstruir essa frase, olhem só. Não é fácil ser uma patricinha na Cidade do Rock, bem melhor não acham?
Como uma patricinha vive num lugar onde a maioria das pessoas respiram rock, tatuagens, lugares sujos, curtem música que não tem como dançar, só usam roupa preta, bom acho que eu tenho ótimas histórias pra contar. Vou começar com o meu relacionamento com os games.
Primeira parte: Diário de uma patricinha: Eu manjo dos games!!
Eu desde pequena nunca quis um vídeo game, sempre quis computador, celular, jogos de tabuleiro ou de cartas, mas nunca um vídeo game, até março de 2014 o único jogo que eu havia jogado num console de vídeo game foi Just Dance, e só pra constar eu sou muito boa nesse jogo, eu me sentia um pouco excluída porque todo mundo que eu conhecia jogava, inclusive as meninas, ou seja, ninguém queria brincar de maquiagem ou assistir American Next Top Model ou Keeping Up With The Kardashians o dia todo (P.S. eu amo ver esses reallytis). Voltando a março de 2014, no aniversário de uma amiga muito querida minha, tinha vídeo game pra tudo que era lado, fiquei bem perdida no começo, com todos aquele barulhos, pessoas batendo umas nas outras (porque vocês acham que eu não vejo UFC?!), bom como minha irmã diria, pensei:
-Se não sai de casa pra brilhar, porque mesmo que eu saí?
Bom, sentei meu bumbum lindo e maravilho numa daquelas cadeiras brancas e fria, peguei um daqueles controles pretos, qual é o nome mesmo? AAAH Joystiq, acho que é isso mesmo, enfim, peguei esse negócio e fomos jogar Mortal Kombat, ótimo jogo para começar né? Estava eu jogando com uma outra amiga, lembro de escolher a Sonya como personagem porque achei ela gata e seria MARAVILHOSO escrever uma fanfic baseada nela, pelo menos com suas características. Não sabia nem em que botão apertava para selecionar o personagem, estava muito bem.
Começou o jogo!!! Eu lutava primeiro, estava eu apertando todos os botões enlouquecidamente, não olhava nem para o controle, quando vi, lutei o bagulho inteiro sozinha e ganhei, foi ai que percebi que eu manjo dos games.
Eu tenho uma vibe de jogar todo jogo, ou quase todos, os jogos que o Felipe Neto joga, quando eu vi ele jogando League Of Legends, eu pensei, vou jogar, mas ai eu vi que tinha baixar e criar conta e #Preguicinha. Bom, mas meus amigos da escola viviam falando de um jogo chamado “lol”, eu ficava pensando:
-QUE PORCARIA É ESSA? (Não necessariamente com essas palavras, talvez eu tenha xingado no meio do caminho, mas whatever)
Resolvi baixar e jogar no carnaval desse ano, joguei aquela batalha que joga assim que você baixa, é... Espera um pouco que eu vou perguntar pro Boss. Um dia ele me responde. Talvez amanhã. Enfim, quando ele me responder eu falo o nome. Joguei essa primeira e ganhei, me achei, mas me achei tanto que nem precisei procurar. Na segunda eu perdi, bolei, não joguei mais me irritei e cansei. Maaaaaaaaaaas sinto-me excluída porque o máximo que eu jogo é Cand Crush do Frozen, porque a da Malévola cansei, e aqueles jogos de perguntas e respostas, sem contar que eu arraso no Just Dance. Eu tenho essa brincadeira de falar que manjo dos games só pra não ficar excluída, mas na verdade eu não preciso disso porque eu não sou obrigada.
Bom, essa é minha vida com os games...

Espero que tenham gostado, semana que vem, eu volto com o  meu relacionamento com o mundo geek. 
Beijinhos, vadias!"

Espero que gostem, não deixem de comentar, por que ai eu posto mais. 
XoXo,
Belle

Lançamentos Agosto - Editora Arqueiro

          Ei, meus amores! Eu estou mais do que atrasada nessa postagem e prometo que isso não acontecerá novamente, mas vamos ao que interessa? Confira as novidades do mês de Agosto ;)



Em 2014, a ilustradora Carol Rossetti começou a desenhar mulheres diversas para
testar seus lápis de cor. Nunca poderia imaginar que suas criações despretensiosas
ganhariam o mundo e iriam viralizar na internet a ponto de se tornarem matéria
na CNN.
Com um traço característico e frases inspiradoras, Carol quebrou tabus e
espalhou uma mensagem que ecoou em mulheres do mundo todo: somos fortes,
merecedoras de respeito e especiais do jeito que somos, independentemente de
opiniões e julgamentos alheios.
Agora, essa mensagem ganha o formato de livro e inclui textos sobre os temas
centrais abordados em suas ilustrações, como corpo, estilo, identidade, relacionamentos
e superação.


Ao contrário do que se pensa, a felicidade não é determinada por fatores externos.
Você pode ter muito dinheiro, uma família amorosa, uma carreira de sucesso,
e ainda assim sentir um vazio por dentro.
Isso acontece porque desenvolvemos hábitos e formas de pensar que nos colocam
para baixo e os reforçamos dia a dia, fazendo com que nossa mente adote padrões
nocivos que alteram o funcionamento do cérebro.
A boa notícia é que a felicidade é uma escolha e está à disposição de todos nós.
Você não precisa mais achar que só será feliz quando conseguir atingir algum objetivo
— a hora de mudar e aprender a ser feliz é agora mesmo.
Com um método simples e amplamente comprovado, o hipnotista Paul McKenna
vai ensinar você a fazer as pazes com as suas emoções e a criar uma sensação duradoura
de felicidade. Assim, a cada dia, você vai experimentar mais e mais episódios
de alegria verdadeira, amor e gratidão.


 
Muitas pessoas acreditam que não há nada que se possa fazer para prevenir o
Alzheimer. Mas os cientistas estão provando que isso não é verdade.
Estudos recentes mostram que, com o estímulo certo, as chances de demência se
reduzem de forma drástica. A cura ainda não existe, mas a ciência vem mostrando
que a prevenção pode evitar o aparecimento dos sintomas.
Ao descobrir que carrega o gene que aumenta as chances de desenvolver a
doença, a jornalista americana Jean Carper passou a buscar formas de neutralizar
essa ameaça. Assim, descobriu que atitudes surpreendentemente simples podem
reduzir de forma considerável a probabilidade de desenvolver o Alzheimer, a perda
de memória associada à idade e outras formas de demência.
Neste livro, a autora apresenta 100 dicas de como você pode se proteger desde já
de uma das doenças que mais intrigam a medicina.


Em 2004, o marido de Janis Heaphy Durham, Max Besler, morreu de câncer de esôfago aos 56 anos. Durante o processo de luto, ela começou a testemunhar fenômenos diferentes de tudo o que já havia visto até então: luzes piscando, portas se abrindo e fechando sozinhas, relógios parando no horário exato em que o marido falecera.
Mas então aconteceu um evento específico que mudou sua vida para sempre. No aniversário de um ano da morte de Max, uma marca de mão feita de um pó desconhecido surgiu no espelho do banheiro. No ano seguinte, uma imagem semelhante surgiu no mesmo local. No outro ano também. Estava claro que aquilo não podia ter uma explicação simples. Parecia ser algo de outro mundo.
Tudo isso levou a cética e descrente executiva a empreender uma jornada de autoconhecimento que transformou sua visão da espiritualidade. Empreendendo encontros e entrevistas com cientistas, médiuns e líderes espirituais, ela deparou com a fragilidade do véu que separa este mundo do outro e descobriu que só o amor é capaz de construir uma ponte entre a vida e a morte.

A executiva de Wall Street Caroline L. Arnold um dia percebeu que seu sucesso profissional não se refletia nas realizações pessoais. Quando decidia emagrecer, economizar dinheiro ou ser mais organizada, começava com entusiasmo e determinação, mas logo perdia a força de vontade. Se você se identificou, saiba que quase 90% das resoluções de autoaperfeiçoamento acabam em fracasso. Essas derrotas consecutivas podem fazer você tomar medidas cada vez mais drásticas para conseguir alguma mudança, mas, na verdade, é uma pequena atitude que lhe dará mais chances de alcançar seu objetivo.
Este livro apresenta o bem-sucedido sistema das microrresoluções – um conjunto de regras, modelos e exemplos que irá ajudar você a concentrar seu autocontrole em um comportamento específico até ele se tornar tão automático quanto amarrar os sapatos. Ao redirecionar o foco da sua força de vontade, você poderá ter êxito logo na primeira tentativa e verá o impacto que uma grande mudança pode ter na boa forma, nos relacionamentos, na carreira, na saúde, no sono, nos gastos, na organização e na pontualidade.
Pequenas atitudes, grandes mudanças mostra que, enquanto a resolução tradicional
promete recompensas a longo prazo, as microrresoluções funcionam porque os benefícios são imediatos, alterando nossa rotina e, em última análise, a nós mesmos.

Com 25 milhões de livros vendidos sobre temas como crescimento pessoal, inteligência e qualidade de vida, o psiquiatra Augusto Cury debruça-se aqui sobre nossa capacidade de sonhar e quanto ela é fundamental na realização de nossos projetos de vida.
Os sonhos são como uma bússola, indicando os caminhos que seguiremos e as metas que queremos alcançar. São eles que nos impulsionam, nos fortalecem e nos permitem crescer.
Se os sonhos são pequenos, nossas possibilidades de sucesso também serão limitadas.
Desistir dos sonhos é abrir mão da felicidade, porque quem não persegue seus objetivos está condenado a fracassar 100% das vezes. Analisando a trajetória vitoriosa de grandes sonhadores, como Jesus Cristo, Abraham Lincoln e Martin Luther King, Cury nos faz repensar nossa vida e nos
inspira a não deixar nossos sonhos morrerem. 



Você acha que os zumbis são diferentes da gente? Então ficará surpreso com o que vai descobrir. Você tem nas mãos o diário de um zumbi de 12 anos. Nestas páginas, você terá a oportunidade de conhecer o dia a dia na Escola Monstro e vai saber o que realmente se passa na cabeça de slimes, esqueletos, creepers, endermen e outros personagens do universo Minecraft. Entre um passeio para o Nether e um quase encontro com o Ender Dragon, o
maior desafio na vida de um jovem zumbi está em jogo: conquistar Sally Cadáver
e derrotar Jeff, o maior imbecil da escola. A vida (ou seria a morte?) de um
zumbi não é nada fácil...
NÃO PERCA TEMPO E MERGULHE NESTA AVENTURA!
O que é Minecraft?
É um jogo eletrônico em que paisagens e objetos são compostos por blocos.
É possível que eles sejam removidos e recolocados em outros lugares para criar
novas construções.
Não há um objetivo ou enredo a ser seguido. O jogo é uma ferramenta criativa
em que os jogadores passam a maior parte do tempo mineirando e construindo
blocos de material virtual. É possível construir qualquer tipo de estrutura de
acordo com o inventário de cada jogador.


Liliana Young tem uma vida aparentemente invejável. Ela mora em um luxuoso hotel
de Nova York com os pais ricos e bem-sucedidos, recebe uma generosa mesada
e tem liberdade para explorar a cidade.
Um dia, na seção egípcia do Metropolitan Museum of Art, Lily está pensando numa
maneira de convencer os pais a deixá-la escolher a própria carreira, quando uma
figura espantosa cruza o seu caminho: uma múmia — na verdade, um príncipe
egípcio com poderes divinos que acaba de despertar de um sono de mil anos.
A partir daí, a vida solitária e super-regrada de Lily sofre uma reviravolta. Uma força irresistível a leva a seguir o príncipe Amon até o lendário Vale dos Reis, no Egito, para salvar a humanidade do maligno deus Seth.

Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres, Michael Stirling, enfim se apaixonou.
Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca Bridgerton se tornaria esposa do primo dele.
Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.
Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa.
No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada
escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.

Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um
lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se
encanta pela cidade e decide ficar.
Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos
e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem
e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em
romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde.
Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor
que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à
lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive
silenciosamente com uma ferida profunda.
Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a
encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência
e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Algo está acontecendo na natureza
Uma misteriosa doença começa a se espalhar pelo mundo. Inexplicavelmente, animais
passam a caçar humanos e a matá-los de forma brutal. A princípio, parece ser
algo que se dissemina apenas entre as criaturas selvagens, mas logo os bichos de
estimação também mostram suas garras e as vítimas se multiplicam.
A humanidade é presa fácil
Apavorado, o jovem biólogo Jackson Oz assiste à escalada dos acontecimentos.
Ele já prevê esse cenário alarmante há anos, mas sempre foi desacreditado
por todos. Depois de quase morrer em uma implausível emboscada de leões em
Botsuana, a gravidade da situação se mostra terrivelmente clara.
O fim da civilização está próximo
Com a ajuda da ecologista Chloe Tousignant, Oz inicia uma corrida contra o tempo
para alertar os principais líderes mundiais, sem saber se as autoridades acreditarão
em um fenômeno tão surreal. Mas, acima de tudo, é necessário descobrir o
que está causando todos esses ataques, pois eles se tornam cada vez mais ferozes
e orquestrados. Em breve não restará nenhum esconderijo para os humanos...



Não existe no mundo uma única pessoa que possa comprovar tudo o que está nestas páginas.
Mas há uma pessoa que pode chegar perto disso. Há outras pessoas que poderiam,se devidamente motivadas, confirmar certos fatos. Talvez este livro seja a motivação para essas testemunhas, um impulso para revelarem suas verdades, para comprovarem esta história.
Mas o autor não é uma dessas possíveis testemunhas. Porque, se o que você está lendo for um livro concluído, impresso, encadernado e distribuído para o mundo,é quase certo que eu já esteja morto.







Mara, a Senhora dos Acoma, conhece melhor que ninguém os segredos do Jogo so Conselho. Por meio de sangrentas manobras políticas, ela se tornou uma poderosa
força no Império. Mas, rodeada de rivais impiedosos, terá que ser a melhor se quiser sobreviver.
Como se isso não bastasse, a jovem precisa lutar em duas frentes. Na corte dos Tsurani, intrigas e traições desestabilizam o poder. Em seu coração, a paixão por
um bárbaro do mundo inimigo de Midkemia a leva a questionar os princípios que sempre nortearam sua existência.
Com seu filho em perigo e a continuidade de sua Casa ameaçada, Mara usa de
todos os meios para tentar controlar a crueldade dos seus inimigos.



Claire Randall finalmente conseguiu voltar no tempo e reencontrar Jamie Fraser na
Escócia do século XVIII, mas sua história está longe do final feliz. O casal terá que
superar muitos obstáculos, de fantasmas a perseguições marítimas, mas o principal
deles são os vinte anos que se passaram em suas respectivas épocas desde a
última vez que se viram.
Se a intensa paixão e o desejo entre eles não parecem ter diminuído nem um pouco,
o mesmo não se pode dizer sobre a confiança. Jamie agora é um homem endurecido
pelo que aconteceu após a Batalha de Culloden. Claire, por sua vez, precisa
lidar com o segundo casamento de seu amado e suportar a saudade de
Brianna, que ficou sozinha no ano de 1968.
A união dos dois será posta à prova quando o sobrinho de Jamie for sequestrado.
Juntos, eles precisarão singrar pelos mares e cruzar as Índias Ocidentais para
resgatá-lo, provando mais uma vez que nada é capaz de deter uma história de amor
que vence as fronteiras do tempo e do espaço.


 
Gerenciar o próprio dinheiro não é uma tarefa fácil para quem desconhece o poder do planejamento e da organização. Como organizar sua vida financeira apresenta
dicas certeiras para você que deseja tomar decisões mais conscientes sobre o seu dinheiro.
O renomado consultor Gustavo Cerbasi reuniu neste livro todos os temas-chave que você precisa conhecer para alcançar o equilíbrio das finanças e planejar um
futuro mais próspero.
Ele começa realizando um diagnóstico da sua situação atual, levando em conta dados como idade, dívidas, despesas, bens, investimentos e planos para a aposentadoria.
Depois de chegar ao valor do patrimônio ideal para obter a tão sonhada independência financeira, é hora de aprender a analisar seu orçamento doméstico e identificar os pontos que podem ser aperfeiçoados.
Após traçar seu perfil de consumo e investimento, você poderá passar para os tópicos mais específicos, dominando de uma vez por todas os assuntos que sempre considerou complexos.