Resenha: Padma - Kelly Hamiso

|

                Oi, meus amores. A obra de hoje será especial porque não será uma simples resenha, mas sim uma resenha premiada onde vocês poderão ganhar um exemplar do livro; gostaram? Infelizmente com o ano de 2015 confuso (em relação ao meu lado pessoal) eu acabei me atrasando em algumas leituras e peço desculpas principalmente aos autores, mas antes tarde do que nunca, correto? Então confiram o que eu achei de Padma da autora Kelly Hamiso, um livro encantador e surpreendente a cada página.


Jéssica é uma garota de dezessete anos, estudiosa, bonita e rica, que havia ganhado uma segunda chance. Numa visita à casa de sua avó, em São Paulo, conhece um grupo de amigos e Beto, rapaz rebelde que, entre cigarros, bebedeiras e rock’n'roll, está longe de ser o homem ideal, mas sua indiferença o torna irresistivelmente fascinante. Tinha tudo para ser mais uma história de amor, exceto por um detalhe: os dois não sabiam que essa união os transformaria em peças de um jogo entre membros de uma organização e um homem ambicioso; todos manipulados por Arimã, o anjo corrompido. Para que consigam ficar juntos, Jéssica e Beto precisarão revelar segredos, aprender a perdoar, interpretar sonhos e acreditar que não estão sozinhos. Entre vícios, brigas, uma flor que inspira e seres sobrenaturais, está Padma, em busca da luz.

Ano de lançamento: 2014
Avaliação: 4/5


                Primeiramente como vocês devem ter observado na imagem o kit enviado pela autora para mim veio com essa linda flor em formato de origami que eu fiquei encantada e que tem tudo haver com a história, inclusive está na capa ;) Se preparem para rever tudo que você imaginou/pensa e para observar um amor capaz de atravessar barreiras do tempo!

                Jéssica é uma jovem de 16 anos linda, rica, modelo em Nova York e mimada (não no sentido chato da palavra) cuja vida é quase perfeita... Ela tem basicamente tudo e é extremamente requisitada para trabalhar em diversas campanhas o que não agrada nem um pouco Sérgio, seu chofer, que age e dita o que ela pode ou não fazer como se fosse seu dono. E sim, você não leu errado, é mesmo o chofer que toma diversas decisões na vida da menina que como perdeu o pai cedo vê nele uma figura paterna, algo bem diferente do jeito que ele ele a enxerga. Isso se torna um pouco menos (ainda que continue sendo) estranho ao observar que só vive a menina e ele em Nova York e sendo assim ele é o único que está sempre por perto para cuidar da jovem.

                Apesar de ter uma vida que muitos desejam, Jéssica, não é nada feliz. Além de ter sempre por perto Sérgio (mesmo que ela não se incomode) ela também nunca recebeu muito carinho de sua mãe, que vê isso como fraqueza e não quer perder a classe, o que a faz se sentir muito sozinha. No entanto, após muito insistir finalmente ela consegue convencer ambos a deixarem que ela passe um tempo em São Paulo, um lugar onde ela tem muitas memorias boas e também onde vive sua avó por quem ela sempre nutriu um carinho muito grande e que sempre a tratou com todo o carinho que nunca recebeu de sua mãe.

                Sérgio, no entanto, aceita a viagem com muito contragosto. Afinal perto de várias pessoas ele não poderia agir como quando estão em Nova York e isso é algo que o preocupa, mas sem ter como impedir ele aceita, algo que talvez ele não fizesse se soubesse como as coisas estão prestes a mudar.

                Após chegar a casa de sua vó, Jéssica começa a mudar seu jeito de ver as coisas e de agir. Alertada para o jeito que o chofer a olha, a menina começa a criar um certo distanciamento que só aumenta conforme o tempo passa e que piora sensivelmente quando a menina conhece Beto, um dos amigos do seu tio, que a faz se sentir de uma forma diferente.

                Beto é um jovem, porém com grandes responsabilidades. Ele é chefe de uma “oficina mecânica” (esse segredo do que realmente é  o trabalho dele só os leitores da obra vão ficar sabendo), extremamente rebelde e com uma auto estima baixa. O que não o faz entender o porque de Jéssica se interessar por ele, além do principal fato: eles são completamente opostos.

                Em meio a diversos altos e baixos eles vão levando o relacionamento. Ambos possuem segredos um para o outro, ela não revelou para ele quem realmente é – uma modelo famosa – e ele não contou para ela o seu verdadeiro trabalho. Mesmo assim eles vão levando o relacionamento mediante a diversos altos e baixos. Se já não bastasse tudo que insiste em atrapalhar eles ainda estão sendo observados, mesmo que  eles não saibam, por Arimã, um anjo corrompido que está determinado a impedir que os dois fiquem juntos utilizando para isso todos os métodos que puder.

                Aos poucos Jéssica vai descobrindo a razão dos sonhos com uma bela moça e um jovem camponês; sonhos esses tão reais que insistem em acompanha-la e a fazem se sentir como se estivesse ligada a essas pessoas. E é claro, a ligação que possui com a flor de Lótus, que eu não posso revelar porque senão perde a graça. A realidade é que essa história pode ser mais antiga do que parece e sua felicidade pode não ser tão fácil de ser alcançada, a grande questão que fica é: eles serão forte o suficiente para superar tudo isso e permanecerem juntos?
               
                Padma é uma história de amor, de sofrimento, de reencontro e de vingança. Até que ponto se deve confiar em alguém? Até que ponto realmente se conhece uma pessoa? Será que Jéssica será razão para fazer os irmãos Bento e Beto brigarem? Será que eles conseguirão superar todos os obstáculos? Até que ponto vai a força do amor deles? Porque Arimã quer tanto impedir que eles fiquem juntos? Todas essas perguntas você irá descobrir ao longo das diversas páginas dessa história que te surpreende a cada minuto e que desperta em você diversos sentimentos durante a leitura, prepare o coração e embarque nessa jornada onde nem o tempo é capaz de impedir o amor renascer.
               
              Em breve terá promoção valendo um exemplar desse livro, então fiquem ligados!

                Um beijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário