A Lagosta

|

     A Lagosta trata-se de uma distopia, mas não como as comumente vistas representadas por sagas como Jogos Vorazes Divergente, entre outros. Se passando em um futuro não muito distante o filme se passa em uma sociedade em que pessoas solteiras são enviadas para um hotel onde devem ficar por 45 dias para encontrarem o amor de suas vidas, se não conseguirem serão transformados em um animal e jogados na natureza. O enredo para lá de interessante torna o filme um dos mais curiosos dos últimos anos.


     O título do filme refere-se ao animal que o personagem principal, David (interpretado por Colin Farrell), escolhe para ser transformado caso não alcance o objetivo. A distopia critica os relacionamentos amorosos e como muitos soam artificiais, critica sobre o comportamento humano acerca de relacionamentos e isso torna o filme bastante ácido. O roteiro de Yorgos Lanthimos, que também dirigiu o longa, e Efthymis Filippou é coeso e muito original, levando o espectador para um mundo bizarro e ao mesmo tempo critico, com diálogos ora absurdos ora reflexivos, no entanto, tudo encontra-se no contexto proposto pelo longa.

     A parte técnica é de extrema importância, com uma bela fotografia com uma palheta de cores minunciosamente escolhida. A direção de Lanthimos é impecável com uma câmera que uma foca no rosto dos personagens e em suas ações e em outras cenas dá uma visão geral para quem está assistindo. Uma das partes mais importantes é a trilha sonora que acompanha os picos do filme indo da bizarrice a seriedade, passando pela música clássica, até a eletrônica atual.


     Um elenco de peso fortalece o longa, Collin Farrell entrega um excelente David e ele está muito bem acompanhado, nomes como Rachel Weisz, Léa Seydoux, John C. Reilly, entre outros, completam o time. Todos o elenco estava presente quando o filme estreou no Festival de Cannes na edição de 2015, onde conseguiu o Prêmio do Júri e aclamação por parte da crítica especializada.

     The Lobster (título original) critica inúmeros aspectos da nossa sociedade atual, mesmo se passando no futuro, mostrando que não é interessante o ser humano viver em um mundo dicotômico. O filme ultrapassa as críticas à sociedade e ao ser humano ao desconstruir a visão de que existe um amor puro e inocente. Quando o longa termina perguntamos a nós mesmo: o amor incondicional realmente existe? Isso, o próprio filme responde, basta ao espectador concordar ou discordar.



Até a próxima,
Mateus

25 comentários:

  1. Olá!

    Nunca tinha ouvido falar desse filme, achei esse enredo distópico muito interessante e inovador, já Ué nunca vi nenhuma estória parecida onde as pessoas viram animais se não encontram o amor da vida deles.
    Vi que tem a Lea Seidoux no elenco, o que me animou a ver o filme, pois gosto muito dela.
    Adorei conhecer esse filme!

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou apaixonado pela Léa, que bom que gostou da dica. Espero que goste do filme. Beijos!!!

      Excluir
  2. Olá
    Ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas fiquei curiosa quanto a premissa, parece ser bem interessante e especialmente diferenciado. Gostei de poder conferir o trailer e já anotei a dica aqui para poder assistir o quanto antes possível. Gosto desse estilo, por isso chamou tanto a minha atenção. Obrigada mesmo pela dica!

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, espero que goste e quando assistir me avise se curtiu. Beijos!!!

      Excluir
  3. Ainda não conhecia o filme, mas gosto bastante da atriz Rachel Weizz e pelo trailer, já dá pra perceber que o filme vale a pena. Achei bem interessante esta critica para com a sociedade, mesmo a época do filme sendo futurista. Quero conferir.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confira e depois volte para me dizer o que achou e apesar de se passar no futuro, às vezes até esquecia que o filme era uma distopia, muitos nem sabem que ele se passa no futuro. Espero que goste. Beijos!!!

      Excluir
  4. Olá, tudo bem?
    Um filme que vem para criticar algo da nossa sociedade com acidez já entra pra minha lista de cara hehe Além disso, o enredo parece ser bem interessante mesmo e diferente, né? Inovador é a palavra. E realmente o elenco tá legal, adoro a Rachel desde que ela fez A Múmia!Das partes técnicas não entendo muito, a única coisa que sei dizer é se gostei ou não depois de assistir. Espero poder assistir esse filme.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você gostará do filme, pois além de criticar de forma ácida, ele faz isso de maneira muito sarcástica. Enfim, espero que goste, depois volte para dizer o que achou. Beijos!!!

      Excluir
  5. Oi
    Tinha ouvido falar desse filme, mas sinceramente não chamou minha atenção.
    Não curto esses filmes meio dúbios, muito críticos e com distopia estranha.
    Mas certamente é a cara do meu irmão. Vou mostrar seu post a ele!
    Valeu a dica.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. De nada! Espero que ele goste do filme. Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Mateus, tudo bem?
    Não havia ouvido falar do filme ainda e admito que a premissa me deixou curiosa. Apesar d se passar no futuro, acredito que será um filme que nos fará refletir sobre o amor e isso é ótimo, pois sempre presenciamos em nosso cotidiano inúmeras pessoas presas em relacionamentos tão artificiais. Com certeza irei assistir e espero gostar e me surpreender.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  8. Olá Mateus,
    Não gosto muito de filmes distópicos, fico mais com os livros, minha preferência.
    Entretanto, é inegável como esse filme é interessante e que agradará muitas pessoas. Uma coisa que me deixou bem curiosa é saber que coisa pode dar errada para o protagonista escolher transformar-se numa lagosta.
    Vou deixar o nome anotado, mas acho que não verei em breve.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Oi Mateus,
    Não conhecia o filme e sua resenha me despertou o interesse em assistir. Achei a premissa distópica bem interessante, não tenho dúvidas que deve nos trazer grandes reflexões sobre o amor incondicional ao mesmo tempo que achamos tudo muito bizarro. A pressão em torno de quem vai para o hotel deve ser gigante. O elenco também parece ser muito bom. Dica anotada aqui, espero conferir em breve!
    beijos, Um Rascunho a Mais

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu também não tinha visto nenhum comentário sobre esse livro, mas como é uma distopia já fiquei bem interessado, e achei bem autêntica a parte distopia diferente das outras, vou da uma pesquisada e chamar a galera para ver esse filma aqui em cada em breve, também não conhecia esse protagonista, acho que vou assistir esse fim de semana, aproveitar a maratona de Senhor dos Anéis rsrs. Até mais vê
    Abcd

    ResponderExcluir
  12. Olá!! :)

    Nao fazia ideia da existencia deste filme mas talvez o veja... :) Eu adoro distopias mas esta realmente e MUITO diferente!! :)

    Bem, achei interessante o tema e que bom que gostaste!! :) Mexe muito mais com romance e reflexao nao e mesmo?? :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  13. Oie, Mateus.
    Como vai?

    Cara, nunca tinha ouvido falar desse filme e estou feliz de ter conhecido agora, e ler sua critica sobre ele me deixou super curiosa pra assistir.
    Parece ser muito interessante e já anotei a dica.

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  14. Oi!!

    Sua crítica esta ótima, parabéns. Não conhecia o livro e achei que o mesmo passa uma mensagem de reflexão de como a nossa sociedade age em frente nos relacionamentos e se realmente se sentimentos são tão intensos da forma como descrevemos ou há um exagero da nossa parte. Bem, tudo isso me leva a querer assistir e forma uma opinião, pois tudo no enredo é peculiar. beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi ^^

    Não conhecia este filme, mas já fiquei bem interessada apenas pelas críticas à sociedade que ele faz, se utilizando de elementos distópicos e com um toque fantástico, consegue permanecer numa linha reflexiva da realidade muito interessante!

    ResponderExcluir
  16. Oieee,
    Olha eu não conhecia esse filme e te confesso que se eu o visse por ai deixaria passar por causa do título, porém gostei do que vi na sua resenha, vou salvar o título por aqui para assistir com o marido durante as minhas férias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Não conhecia o filme, mas acabei de ver o trailer e parece ser bem interessante. Amo filmes com criticas à sociedade, e ainda por cima futurísticos. Já quero assistir!

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia o filme, mas o trailer me chamou a atenção, o fato de ter Rachel Weizz no elenco já aumenta minha ansiedade, o filme parece ser critico e bem produzido

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia o filme, e logo que li o título e comecei a ler a sua resenha, tive a impressão de que não me interessaria, mas no decorrer da leitura da resenha essa impressão foi mudando. Gostei muito, achei a ideia do filme bem original e já anotei para assistir em breve. Achei interessante o filme conter uma crítica ao comportamento humano acerca dos relacionamentos e de como isso tem sido artificial. Muito pertinente.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  20. Distopia em filme com Collin Farrell, já quero vamos casar. Eu não leio muitas distopias - nenhuma - mas, amo esse gênero pra filmes. Espero gostar. Acho que parece meio louco, mas... Tudo é hoje em dia. A evolução do filme parece ser bem inesperada e eu amo essas coisas pq deixa o terceiro ano mais gostoso de assistir . dica anotada. Beeeeijos

    ResponderExcluir
  21. Oii, tudo bem?
    Gente, eu preciso desse filme para agora rsrs. Eu realmente achei a premissa dele bem diferente, e eu ainda estou meio surpresa com o trailer rsrs. Se der certo, em breve eu irei conferir o filme, tenho que aproveitar as ferias.

    ResponderExcluir