Resenha: Novembro, 9 - Colleen Hoover

|

               Pense em um livro capaz de reunir todas as emoções possíveis; agora imagine seu coração sendo partido diversas vezes durante a leitura... Imaginou? Bom, é exatamente isso que Colleen Hoover faz com seus leitores ao trazer uma trama encantadora de perdão, reencontros e inspiradora como a de Novembro, 9. Prepare-se para rir, chorar, se encantar e se apaixonar por essa obra, porque ela não está para brincadeiras... Conheça mais sobre o seu enredo na resenha a seguir:



Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável.

Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

Avaliação: 5/5


                Fallon O’Neil é uma jovem de 18 anos, apaixonada por teatro/interpretação e extremamente boa nisso - ou era - até terrível acidente ocorreu aos seus 16 anos a marcando por dentro e por fora com terríveis cicatrizes; o que mudou sua vida por completo. Ela nunca teve uma boa relação com seu pai, mas após o incêndio - que deixou metade de seu corpo com queimaduras  - isso só veio a piorar. É então que dois anos após essa tragédia, exatamente no dia 9 de novembro, ela está a tomar café da manhã com ele com a esperança de que ele irá se lembrar do que fez a ela ou que ele vá sentir nem que seja um mínimo de culpa... O que é claro que não ocorre.

Já se passaram dois anos desde o dia que a casa de meu pai foi engolida pelo fogo que quase reivindicou minha vida. Talvez seja por isso que eu queria ver meu pai hoje. Talvez esperasse que ele fosse se lembrar – dizer algo para me confortar.

                Donovan O’Neil, é um famoso ator – apesar de que seus tempos de fama já se foram há algum tempo – e pai de Fallon. Mas acima de tudo ele é um tremendo babaca. Quando sua filha sofreu o acidente que a deixou com queimaduras – simplesmente porque quando o incêndio começou ele esqueceu que naquela noite ela estava a dormir em sua casa – ele viu a carreira dela acabar e insiste em fazê-la entender que seu futuro agora não é mais possível como atriz (mesmo que ela já tenha sido um grande sucesso na televisão antes e que isso seja a paixão dela). Insensível e desprezível são apenas alguns dos adjetivos que podemos utilizar para defini-lo depois de nosso primeiro contato com ele; incapaz de ver o quanto a auto-estima de Fallon está abalada, ele insiste em puxar e coloca-la cada vez mais para baixo e não apoia-la em suas escolhas.

– Você me faz querer jurar manter os homens longes, para sempre. – Eu digo com a boca cheia. Ele ri. – Isso não deve ser um problema. Eu soube que você foi somente a um encontro, e isso foi há dois anos.

                Cansada de LA e sabendo que ali não há um futuro promissor para ela, ela resolve se mudar para NY no dia 10 de novembro, e é por isso – além do que já foi dito anteriormente – que ela chamou o seu nada agradável pai para conversar e comunica-lo de sua decisão; que mais uma vez não é apoiada e ainda a levou a ser depreciada. É então que um rapaz com quem Fallon já havia trocado olhares, e que estava sentado exatamente na cabine de trás, se junta a eles fingindo ser seu namorado, o que faz com que no inicio ela fique extremamente surpresa e logo em seguida goste do que ele tem em mente. Entre mais discussões e insultos, para os quais Ben a defende com vigor, o pai dela se levanta e vai embora enquanto os dois acabam se envolvendo em uma conversa e os levando a querer passar o máximo de tempo possível juntos.

                Clichê, ou não, é então que ela o convida para ir ao apartamento dela para ajuda-la a empacotar o que ainda falta para viagem, o que é claro, ele aceita. Entre mais conversa, descobertas e uma química intensa, Ben faz com que Fallon se sinta a mulher mais linda e deseja de todo o mundo mesmo com as cicatrizes que ela insiste em querer esconder de todos por achar que são terríveis. Mas com poucas horas para que ela se mude para o outro lado, uma relação entre eles é impossível... certo?!

– Eu poderia odiar isso para você, - sussurro, arrastando os dedos sobre as cicatrizes em seu antebraço. – Eu deveria estar com raiva por você, porque passar por isso deve ter sido extremamente doloroso. Mas por alguma razão, quando eu te toco... Gosto da maneira como sua pele se sente.

                Determinada a cumprir a promessa que fez a sua mãe de não se apaixonar até chegar aos 23 anos, ela resolve propor que eles venham a se encontrar uma vez por ano no dia 9 de novembro no mesmo local em que eles se conheceram até que ambos estivessem com 23 anos. A diferença entre outros romances aos quais poderia ser comparado é que seu único contato se estabeleceria naquele dia, enquanto nos outros 364 dias não haveria ligação ou mensagem ou stalkiada em redes sócias.

Apaixonar-se não pode ser uma decisão consciente, mas retirar-se da situação antes que aconteça, é. Então, se eu encontrar alguém que acho que poderia me apaixonar... Eu só vou me retirar de sua presença até que esteja pronta para isso.

                Vê-la por um dia era melhor que não a ver nunca mais, e por isso, Ben aceita a proposta com algumas condições assim como ela. Enquanto Fallon teria que se fazer ir a audições para peças da Broadway, sair em encontro com outros rapazes, e etc; Ben teria que escrever um romance sobre eles e seus encontros. O que eles encontrariam e o que ocorreria a cada dia 9 de novembro, nenhum dos dois saberia, mas ambos sabiam que se não fosse dessa forma seria inevitável que eles caíssem em amor um pelo o outro.

- E se a gente se encontrar novamente no próximo ano no mesmo dia? E no ano seguinte? Nós vamos fazer isso por cinco anos. Mesma data, à mesma hora, no mesmo lugar. Nos vamos pegar de onde paramos hoje à noite, mas apenas pelo dia. Vou me certificar de que você está seguindo adiante com audições e eu posso escrever um livro sobre os dias que passaremos juntos.

                 Após alguns beijos, é claro, e “cenas melosas” de despedida no aeroporta; Fallon embarca para NY com um encontro marcado para dali a 365 dias.  E é a partir disso que nós, leitores, passamos a observar a história e seu desenvolvimento. Onde cada 9 de novembro passa a significar um novo encontro, novas histórias, novas descobertas e um novo coração partido...

– Uma das coisas que sempre tento me lembrar é que todo mundo tem cicatrizes, - diz ela. - Muitos deles ainda pior que a minha. A única diferença é que as minhas são visíveis e da maioria das pessoas não são.

                Se você está esperando um romance lindo, sem falhas e onde nada de ruim acontece... November 9 não é o livro para você! A cada novo encontro dos dois ao longo dos anos, novas situações ocorrem – incluindo coisas boas e ruins -, e é mais um momento onde a autora pode e irá quebrar seu coração de alguma forma. É impossível não se apaixonar pelos personagens (ainda mais com os capítulos intercalando a narração dos dois), inclusive os secundários, e torcer e se emocionar com o crescimento de ambos...

                Encantadora, emocionante, November 9 faz jus ao drama com sua trama ao mesmo tempo que passa a maior lição de vida que podemos aprender! Muitas vezes esquecemos a importância do perdão e do agradecimento por simplesmente estarmos vivos quando muitos não tem a mesma chance... Colleen Hoover, assim como uma mãe cuidadosa, nos dá uma lição que precisamos para a vida mesmo que muitas vezes precise jogar em nossa cara o que não queremos ver.

                Para aqueles que não leram nenhuma de suas obras, se preparem porque essa mulher irá pegar o seu coração e torce-lo sem dó, mas no final você irá agradecer por cada segundo! Apaixonada e mudada é como eu encerro essa leitura e é por isso que recomendo a cada um de vocês... Todos nos precisamos de um choque de realidade na vida e Novembro, 9 é um dos grandes!


Um Beijo

25 comentários:

  1. Eu estou com esse livro na minha cabeceira e estou bem curiosa para começar a ler, sou suspeita em falar, mas amo qualquer coisa que essa autora escreve. Então as expectativas estão altas e sei que vou me surpreender muito. Adorei poder conferir sua resenha, especialmente porqe eu estava mesmo com vontade de ler algo sobre e sua resenh é a primeira com que me deparo. Bom, espero ler logo e gostar <3
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. oie que bacana saber que essa leitura marcou você tanto. gostei de saber que não é a história perfeita e que temos situações boas e ruins. Outra coisa que me atraiu na sua resenha foi o fato de você mencionar que a narração é pelo ponto de vista dos dois personagens, o que deixa a obra mais dinâmica.

    ResponderExcluir
  3. Oii,

    Confesso que realmente não sou muito chegada nesse gênero, mas já ouvi falar tão bem da Collen, que acredito que vale a pena dar uma chance. Por que não? hahaha
    E olhe que capa linda!

    Abraços,

    Ju,
    rainhadaepifania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Amo a Colleen e este livro aqui me causou umas sensações estranhas. Até mais da metade do livro eu estava me perguntando que hora que ia ficar bom e então, ela vem com aquele desfecho todo no final e caramba, me deixou sem chão. Adorei saber que você também gostou!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Novembro 9 está na minha lista desde quando vi que iria ser lançado no Brasil. a Colleen tem uma escrita que me motiva a ler mais e mais os livros dela!!!


    Blog dos Jovens Leitores

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Nunca li nada da autora mas tenho muita vontade pois sempre vejo as suas obras sendo muito elogiadas. Pelo visto a história é tão boa que conseguiu te marcar e um livro assim só pode ser bom. Gostei de saber que a trama não é um conto de fadas e possui momentos bons e ruins, assim como a realidade pois isso deixa tudo mais emocionante.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  7. Eu não sei o que me encanta mais nesse seu post. Se é a sua resenha e seu jeito todo especial de escreve, se são esses quotes maravilhosos ou se é conhecee um pouco mais desse trabalho lindo e maravilhoso que e esse novo livro da Cooleen. Gostei! Pretendo ler em breve. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? Eu nunca li nada da autora porém o enredo desse livro despertou bastajrw meu interesse e mesmo sem rer lido ainda já estou sentindo um ódio secreto pelo pai da protagonista. Pretendo ler em breve.
    Bj

    ResponderExcluir
  9. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro mas ainda bem que gostaste! :) E sempre boa uma leitura assim encantadora e emocionante! :)

    Eu quero ler algo da autora mesmo, ainda que não seja propriamente o meu tipo de leitura... Mas fiquei curioso com a resenha ate porque dizes que ficaste assim tao diferente! :) ahah

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Sempre que penso em um livro da CoHo não penso em uma história sem dramas nem com acontecimentos perfeitos e fiquei contente em saber que esse livro não é assim. Tenho muita curiosidade em saber como são esses reencontros deles e como eles lidam com isso ano após ano. Muitas coisas devem acontecer.
    Ela torce, mesmo, nosso coração sem dó e não podemos negar isso rs.
    Adorei a resenha e vou tentar comprar meu exemplar logo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  11. Nusss Como seria esperar o ano todo por um encontro!? Acho bom a autora ter sido cruel heheh dá mais emoção. E o fato da narração ser feita pelos dois, imagino que deve ser difícil aceitar certas coisas, até pq provavelmente seremos levados a torcer pelos dois. Adorei a ideia e a resenha tb.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  12. Oie...
    Esse livro me lembra UM DIA, pela data anual do encontro.
    O que mais gosto nessa autora é que ela cria romances totalmente fora dos padrões perfeitos que estamos acostumados, logo, deixa a leitura mais perto da realidade.
    Estou louca para ler!

    ResponderExcluir
  13. Oie...
    Esse livro me lembra UM DIA, pela data anual do encontro.
    O que mais gosto nessa autora é que ela cria romances totalmente fora dos padrões perfeitos que estamos acostumados, logo, deixa a leitura mais perto da realidade.
    Estou louca para ler!

    ResponderExcluir
  14. Oi!

    Estou louca para ler esse livro, inclusive o coloquei no carrinho para a Black Friday. Haha. Eu adoro livros que abordam o perdão, que resgatam algumas coisas que são importantes na nossa vida. E a Colleen é maravilhosa né? Tudo o que ela lançar eu farei questão de ler. Adorei a sua resenha e fiquei bem mais curiosa agora para ler! haha


    beijos =)

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Esse foi o último livro que li e com certeza um dos melhores do ano, amei demais Fallon e Ben! Para mim era impossível o relacionamento deles funcionarem e gostei muito de como a autora trabalhou bem isso e a grande reviravolta que teve. Realmente é um livro bastante emocionante, confesso que chorei no final e juro que não esperava por ele. Gostei da sua resenha.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  16. Vou pedir MIL desculpas, mas não li a sua resenha. Eu sou simplesmente apaixonada pela Colleen Hoover, e eu não leio sequer as sinopses dos livros dela, gosto de mergulhar na leitura de seus livros completamente às escuras. Então não posso comentar nada sobre a sua resenha, mas li pelo menos o último parágrafo e vi que vou ter um choque de realidade...então é Colleen sendo Colleen!

    Desculpa mais uma vez por não ler a resenha! <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Ótima resenha!
    Tô louca pra ler esse livro, aliás, qualquer livro da Colleen, já que sempre vejo falar da escrita dela!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Sempre tive vontade de ler os livros da Collen e esse parece ser ótimo! Já não criei tanta simpatia com o pai da Fallon por ele não incentivar ela nos seus sonhos. Sua resenha aumentou ainda mais minha vontade e tenho certeza que também vou me emocionar!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  19. E põe choque de realidade nisso! Li Novembro 9 antes de ser lançado em português, e não me canso de dizer pra qualquer pessoa que me pergunta, que, sem dúvida, foi um dos melhores livros que li nesse ano. E disparado, meu preferido da autora. Gostei de ler seus comentários sobre a leitura, abraços!

    ResponderExcluir
  20. Ouço tanto falar desse autora, mas ainda não li nenhum livro dela. Pela emoção de sua resenha, a autora tem um dom de conquistar leitores. O enredo do livro, sua premissa e desenvolvimento realmente faz o refletir sobre vários aspectos da vida, vou ler, também quero me apaixonar por ela.

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Eu simplesmente AMO a Colleen Hoover e tudo que ela escreve! Tenho entre os meus livros preferidos, "Um Caso Perdido" que é lindo.
    É impressionante como ela tem a capacidade de fazer a gente adorar os personagens e a história para depois que quebrar o nosso coração em mil pedaços. Mas o final é sempre perfeito!
    Quando vi que ela estava com um novo livro, logo fiquei louca para ler. Mas lendo a sinopse, fiquei interessada por não ter me interessado muito por ele. Agora lendo a sua resenha, você conseguiu me deixar super ansiosa por ele, querendo ler agora mesmo.
    A premissa dele não parece ser muito inovadora, já vi algumas histórias que os personagens só vão se encontrar uma vês ao ano, mas eles parecem ser bem cativantes e esse é um ponto positivo. Gosto também dessa característica da personagem principal ter uma grande parte do corpo queimada. Isso é outra coisa que a Colleen faz muito bem - ter personagens que por causa de alguma coisa teve um passado muito ruim e que isso ainda tem poder no presente.
    Adorei a sua resenha. Agora vou ter que comprar o livro, rsrs!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/10/descobrindo-garcia-roza-resenha.html

    ResponderExcluir
  22. Estou doida para ler esse livro. Já recebi indicações com impressões muito favoráveis sobre a obra, mas ainda não tive oportunidade de realizar a leitura. Acho muito interessante que a narrativa seja intercalada, pois assim temos uma noção do que se passa com os personagens. Eu nunca li nada da autora, infelizmente, mas pelo que tenho lido e ouvido sobre essa obra, acredito que serei pega, de fato. Ótima resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  23. Hi baby, tudo bem? o unico livro que li da autora até agora foi Ugly Love e amei, ela tem uma forma muito peculiar de escrever seus romances, como você mesma descreveu ela pega nosso coração e destroça kkkkk estou louca para ler outros livros dela e fiquei apaixonada por esse graças a sua resenha, já vou add a lista de futuras leituras <3

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beiijinhos

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Já tinha lido uma resenha desse livro e confesso que me interessei muito por ele após isso, especialmente depois que descobri essa protagonista tão pouco comum e maravilhosa do seu modo. Justamente o tipo de coisa fora do comum que eu adoro desde sempre!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Oiee ^^
    Eu também me apaixonei por esse livro ♥ já conhecia outros livros da autora, então já sabia que iria me emocionar e ser fisgada pela história, mas fui surpreendida ainda assim. Estou com saudades dos personagens *-* fiquei na torcida o tempo todo para que eles conseguissem ficar juntos (quem não ficou, né?), e achei que o final não poderia ter sido melhor.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir