Resenha: A Noiva Devota - Mari Scotti

|

                Ela gostava dele.  Ele gostava da irmã dela. Então o destino resolveu dar uma ajudinha colocando os dois em uma situação na qual era impossível fugir. Mas será que isso bastaria? O livro de hoje é A Noiva Devota da nossa mais nova autora parceira, Mari Scotti; um romance de época encantador e apaixonante que contém a dose certa de todos os elementos precisos para tornar uma simples história em uma obra de arte! Ah, e apesar de ser o segundo livro da Família Hallinson, eles podem ser lidos de forma independentes, mas contém alguns spoilers do primeiro volume. 

Nascer um Hallinson jamais foi tão promissor como em sua geração, no entanto, carregar esse sobrenome era ao mesmo tempo uma dádiva e uma maldição para os herdeiros do amor lendário de Mical e Octávio. Tudo porque Madascocia tornou-se a cidade do casal que venceu uma maldição. Muitos curiosos passaram a visitá-la em busca de felicidade, amor eterno, casamentos duradouros e a solução para seus dilemas. Além das inúmeras superstições como passar pela sombra de um Hallinson; lançar cartas ao rio Llyin que corta a Mansão de Bousquet; as donzelas e matriarcas almejavam matrimônio com um dos jovens herdeiros.
Tentando adiar ao máximo esse desfecho, Samuel prolongou os estudos, mas, a saudade de uma donzela o faz retornar para casa antes do previsto. 
É em um baile que todos os seus planos de a cortejar ruem. Flagrado em uma situação comprometedora, vê-se obrigado a se casar.

Ela sempre soube como se esconder da sociedade, como passar desapercebida entre as pessoas e não chamar atenção. Não que fosse complicado, ela era a mais nova das filhas, a menos formosa de sua casa. A que nasceu com uma ofensiva deficiência. Por acreditar que jamais seria notada, Rosalina guardou um grande segredo: seu amor por Samuel Hallinson. O que ela não esperava era cruzar o caminho do rapaz em um dos momentos mais constrangedores de sua vida e mudar seus destinos bruscamente.

Avaliação: 5/5 – Favorito 

                Fazer parte de uma lenda não é fácil, Samuel Hallison sabia muito bem disso. Desde que seus pais venceram a maldição provando a verdadeira força do amor, sua família passou a ser vista com outros olhos; onde antes todas as moças insistiam em não ter contato algum, passará a ser o centro das atenções para moças solteiras. E nem mesmo o fato dele ser o segundo filho - e não ser o herdeiro do pai - fazia com que ele fosse visto com os outros olhos.

Eu era filho da lenda. E precisava superar expectativas além da minha própria capacidade.

                Aos vinte cinco anos, cursando sua segunda graduação ele ainda não vê como se aquilo fosse o certo. Apesar de formado em Direito e agora um estudante de engenharia, tudo que ele consegue enxergar é que não se vê exercendo nenhuma delas, o que é um problema apesar de poder contar com o apoio e a ajuda financeira do pai. Precisando de uma pausa em tudo isso e vendo que aquele não é o seu caminho ele deixa a faculdade no meio do semestre e parte para casa desejando poder finalmente entender o que fazer da sua vida.

                Rosalina Acker, é a filha mais nova do casal Acker e está acostumada a ser ofuscada por sua bela e magra irmã mais velha, Isabel. Na maior parte do tempo isso não a afeta, pois possuí grande afeição por ela. Agora prestes a ir ao baile onde poderá rever Samuel, sua paixão desde seus seis anos de idade, ela deseja estar perfeita para que ele possa finalmente nota-la;  e está disposta a fazer qualquer coisa para que isso possa acontecer, inclusive usar um espartilho que poderia ficar um pouco apertado nela.

O espartilho estava esmagando minhas costelas, mas valeria o sacrifício se conseguisse, mesmo que por poucos segundos, ter a atenção de Samuel Hallinson.

Ensinado a se casar por amor e não por interesse, Samuel deseja poder encontrar a dama capaz de conquistar seu coração. E em sua cabeça ele até já a encontrou; a bela Isabel Acker, uma jovem que muitos admiram, e que coincidentemente é a irmã de seu melhor amigo Romoaldo. E o destino parece estar ao seu lado, uma vez que, ao chegar a casa de seus pais, ele descobre que sua irmã Henriqueta estará dando um baile naquela noite;  a oportunidade que ele deseja e que não almejava conseguir tão rápido de reencontrar a bela dama.

Ao contrário do que Rosalina planejou e do seu visual deslumbrante, Samuel parte direto para cumprimentar sua irmã não lhe dando nenhuma atenção; com o coração partido e desejando que ninguém a visse chorar ela parte para a varanda fugindo dos olhares de todos. Isabel por outro lado, apesar da atenção recebida por parte dele só tem olhos para seu irmão, Gregório, e o dispensa sem nem disfarçar.

Enraivecido por ver seu irmão conversar com a dama que gosta, ele insiste que ele retire sua palavra e lhe conceda a dança em seu lugar, o que seu irmão, como futuro duque, é incapaz de fazer por ter que manter com a palavra dada. Vendo que não há forma de mudar os acontecimentos ele parte em busca de uma varanda para que possa fumar, mas ele não esperava encontrar uma jovem donzelas em apuros por lá.

Magoada e sem ar, Rosalina, se vê em uma situação crítica e sem saída; então quando um jovem cavalheiro lhe pergunta se ela está bem ela só pode implorar para que ele lhe ajude com o espartilho por não poder respirar. Uma atitude impensada para ambos, uma vez que ela, uma jovem solteira, se encontrar em uma situação dessas com um cavalheiro só pode resultar em duas coisas: muito falatório na cidade e um futuro casamento.

– Posso fazer a minha própria sorte, senhor Hallinson. Não vou me prender a um homem que claramente não deseja se ater a mim.

Rosalina não se opõe ao casamento por ser com aquele que sempre sonhou, no entanto, não deseja que ele se prenda a ela por um mal entendido onde nada de grave ocorreu. Samuel, por outro lado, não deseja se casar por obrigação e principalmente não com a irmã de quem sempre desejou. Ao mesmo tempo que sua consciência insiste que ele deve cumprir seu papel e não deixar a jovem a mercê da própria sorte, ele não consegue a enxergar como uma mulher ao invés da menininha com quem conviveu na casa do amigo.

Sabendo que não há muito o que fazer, ambos decidem entrar em um acordo; se até a data do casamento o outro não conseguir enxergar uma vida feliz ou se vê apaixonado pelo outro, poderá desistir de tudo e se ver livre. Mas será que Samuel conseguirá tirar Isabel da cabeça e realmente cumprir o que se propôs a fazer? Quanto mais tempo ele passa junto a ela, mais confuso ele se sente com algumas de suas atitudes.

– Posso cortejá-la? E se não sentirmos nada um pelo outro prometemos agora, diante deste pomar, liberar-nos do compromisso eterno. O que me diz?

Ela uma noiva devota, ele um rapaz confuso em todas as questões de sua vida. Será ele capaz de enxergar o que todos parecem ver? Qual será o desfecho dessa história que começou bem antes do que se imagina? Só lendo para descobrir.
  
Em uma escrita gostosa e envolvente, Mari Scott, leva o leitor para dentro da obra fazendo o viver em outra época. Aos poucos vamos descobrindo mais sobre a personalidade e sentimentos de cada um dos personagens, todos com personalidades fortes e determinadas. Esqueça as mocinhas frágeis que se curvam a sociedade - porque Rosalina está bem longe disso - e os rapazes que sabem o que querem - porque Samuel não sabe nem o que se passa dentro dele -  e se prepare para conferir um romance encantador e cheio de sentimento;  podem acreditar quando eu digo que A Noiva Devota é uma obra preparada com perfeição por uma escritora que poderia se tornar uma Best-Seller nacional!

E portanto, vocês definitivamente precisam ler e conhecer ;)

Um beijo

Disponível na Amazon.
                

24 comentários:

  1. Gostei muito da obra, mas acho que não só porque é um romance de época, mas porque a história me pareceu muito semelhante a um dos meus livros favoritos: O Visconde que Me Amava, de Julia Quinn, uma coleção também independente.
    Enfim, semelhanças a parte, a história parece bem gostosinha de se ler, e espero conferi-la e sei que não me decepcionarei, mas espero que tenha um Q a mais a me surpreender e a me tirar ótimas risadas assim como suspiros, como me pareceu a cena da varanda!
    Dica anotada!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu tenho muita curiosidade de conferir algum título da Mari, mesmo porque acompanho seu trabalho há algum tempo. Enfim, adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro. É um título que já esta na minha lista de desejados, desde que soube do seu lançamento, e depois porque só leio bons comentários, assim como na sua resenha, que me deixou ainda mais motivada e instigada para conhecer essa trama, que parece ser bem envolvente, heim?! Acho que irei adorar e não vejo a hora de ter meu exemplar em mãos!
    Boas leituras :)
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei a sua resenha! Obrigada por cada palavra! Esse livro é um dos meus xodozinhos do momento, então fiquei emocionada em saber o quanto gostou de ler. Espero que sua previsão seja acertada e um dia muito mais gente o leia!
    Espero que goste do próximo volume!
    Beijoo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Então, ainda não li nada da autora, mas ultimamente ando lendo muitas resenhas positivas do livro e isso esta me deixando bastante curiosa com ele. Vou anotar a dica aqui, sei que esse é o volume dois, mas o primeiro só conheço de capa, sendo assim, antes de decidir comprar ou não pretendo pesquisar sobre o primeiro. De qualquer modo, adorei conferir a sua impressão sobre a obra e fico feliz que você tenha gostado tanto assim do livro.

    ResponderExcluir
  5. Oie! Não conhecia o livro, nem sabia que havia sido a Mari a escreve-lo, mas amei a premissa e sua resenha, parece ser um romance de época bem leve e divertido, vou procura-lo para ler com toda a certeza!
    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom?
    Eu sempre tive vontade de conhecer a escrita da Mari, principalmente por ver o quanto ela é incrível com os leitores e parceiros. Fiquei bem curiosa em relação a essa obra, principalmente por ser "a louca dos romances de época" rs Quero muito saber se esses dois vão se apaixonar antes do casamento! Sugestão anotada ^^


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Sua resenha me conquistou muito. Fiquei muito sensibilizada com a situação de Isabel. Ser renegada e ainda se encontrar em uma situação comprometedora com alguém que ama, não deve ser fácil. E ainda tem a questão de casar por obrigação. Espero que o livro tenha um final feliz!
    O livro está disponível onde?
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  8. Oiee!!
    A premissa do livro parece ser cativante e envolvente, principalmente por envolver irmãs e amores não correspondidos. Porém, não leio muitos romances, e nunca me aventurei com romances de época.
    Acho que se eu fosse tentar algum dia, esse seria uma boa escolha, pois fiquei curiosa para saber o desfecho da história.
    Um beijo!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro, nunca tinha ouvido falar nem da autora, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura! :)

    Eu confesso que não gosto de romances históricos mas fico contente que o leitor conheça bem os sentimentos dos personagens e ainda com um escrita envolvente! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  10. Vi esse livro na amazon esses dias e não tinha notado que era o segundo livro... Mas fiquei bem interessada na leitura - tanto desse quanto do outro volume. Gosto muito de livros de época, eles fazem minha vida mais feliz haha. Assim que puder, comprarei!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia ainda essa obra da autora, é a primeira resenha que eu leio. Nunca li nada da Mari, mas tenho muita vontade de ler aquela série de vampiros, acho que é híbrida. Também fiquei interessada em conferir esse romance de época, gostei da premissa.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não costumo ler muitos romances de época e que nunca li nada dessa autora, mas vejo bons comentários sobre as obras dela, por isso tenho uma certa curiosidade.Bom, esse livro em questão tem uma premissa interessante e gostei de saber que pode ser lido de forma independente. Enfim, parece ser uma leitura boa e envolvente mesmo, por isso marquei a dica.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Eu gosto de romances de época, e parece que a autora soube pegar uma estória comum e transformar em algo interessante, já que as personagens estão ligadas por laços familiares. Parece que teremos muitas confusões antes da última página e o enredo promete grandes emoções.
    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  14. Adoro romances de época, e esse me deixou bastante animado por sua leitura, pois vejo como a autora deixou o leitor mais próximo da época onde o enredo se desenrola. Gostei da mocinha ser uma mulher forte, que sabe o que quer, e não é submissa. Pretendo ler esta obra em breve, e espero que tenha as mesmas opiniões.

    ResponderExcluir
  15. Eu também sou parceira da autora, mas ainda não consegui conhecer a escrita da Mari no gênero RE. Li só Insônia até agora e pretendo ler A Noiva Devota também, mas antes quero ler Montanha da Lua, pois por mais que sejam obras independentes, não gosto de ler fora de ordem! hahahahah
    A história tem tudo para me agradar, já estou torcendo para Rosalina mesmo antes de ler! hahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Já ouvi falar muito bem dos livros da autora e a cada resenha fico cada vez mas animada para conhecer as histórias da Mari, esse livro acho que é um dos meus mais desejados, quero muito conhecer mais essa personagem que parece ser muito forte e afrente do seu tempo, estou louca pra ler principalmente por ser uma história de época.
    Beijos,Lari.
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. oooi, como vai?
    Não conhecia nem a autora nem suas obras, adorei a capa e super me interessei pelo livro por causa da sua resenha.
    Gostei de voce ter colocado trechos chaves do livro, nao deu spoiler mas alimentou a curiosidade de ler, voce escreveu com amor e isso ficou nitido!
    Dica anotada, beijos *-*

    ResponderExcluir
  18. Olá
    ótimo saber que é uma escrita envolvente pois estou procurando correr atras de escolher um romance do gênero para finalmente arriscar e quem sabe esse seja uma opção, muito legal sua resenha e adorei a capa do livro

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?

    Conheço outros títulos dos livros da Mari, mas esses não tive a oportunidade de ler ainda. Tenho um sério problema com romances históricos, então vai depender do meu gosto pessoal decidir se vale a pena ou não.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi, Tudo bem?
    Eu estou com o livro para ler e assim como amei o primeiro sei que vou me apaixonar por esse também. Já será uma das minhas próximas leituras e estou com grandes expectativas para a leitura, sei que vou amar!

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  21. A capa desse livro é muito bonita. Romances não são muito a minha praia, estou começando a me aventurar por eles...

    A sinopse é boa, mas fiquei meio confusa... Talves seja porque não li o livro, mas a escrita da autora parece ser envolvente. Gostei muito da resenha! Quero ler \o

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  22. Olá,
    Estou lendo O cobiçado da autora e amando muito. Ela apresenta uma escrita cativante que nos prende do inicio ao fim.
    Adorei saber suas impressões da obra e estou curiosa com qual será o desfecho dessa trama tão bem trabalhada. Será uma de minhas próximas leituras e espero gostar tanto quanto você.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  23. Oie!!!!
    Amei a sinopse e a sua resenha! Estou louca pra saber a continuação dessa obra e pra saber qual será esta ofensiva deficiência com a qual ela nasceu!
    Gostei muito da inversão que esta autora criou, pois normalnente o mocinho sabe muito bem o que quer e é a mocinha que se encontra e se descobre ao longo da leitura. Este livto parece conter uma surpresa nova a cada virada de página!
    Valeu pela dica!
    Elaine M. Escovedo
    Caminhando Entre Livros
    Http://www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oie,
    Uma das minhas colaboradoras resenhou este livro. Não sei se há versão física, mas eu fiquei com vontade de ler. A mari sabe como comover os seus leitores, ainda mais com as mais diversas inversões de papeis.

    ResponderExcluir