Resenha: Mônica e Enzo e Todos os Dias - Denise Flaibam

|

Quem nunca sentiu como se fosse incapaz de falar com aquela pessoa especial? Quem nunca fugiu, ou ao menos teve vontade, quando se encontrou em uma situação, que apesar de desejar, se torna extremamente complexa de ser desenvolvida? Mônica sempre teve dificuldade de se comunicar com aqueles que não fazem parte de seu círculo de amizade; se tratando de Enzo, o maior astro da faculdade e sua paixão a dois anos, as coisas são ainda piores. Escrito com maestria pela autora Denise Flaibam, Mônica e Enzo e Todos os Dias tem uma história que leva o leitor a descoberta do primeiro amor sem ser aquela coisa clichê ou boba; vencendo os medos e inseguranças, juntos eles irão descobrir que um relacionamento não é fácil de ser mantido, principalmente se ambos não estão  prontos para isso. Confiram mais sobre essa obra a seguir:


Mônica gosta de rotinas. Ela aprendeu a evitar situações desconfortáveis por causa delas. Com dezessete anos, cinco irmãos, um talento nato para a fotografia e uma paixão antiga pelo Enzo, o maravilhoso goleiro do time da escola, Mônica está muito bem, obrigada.
Contudo, um mal entendido coloca Mônica como fotógrafa oficial dos jogos, o que significa encontrar com o astro do time de futebol, consequentemente o amor da sua vida (e o fã clube alucinado dele) várias vezes no dia. Passos bem calculados se tornam uma sequência de incidentes inesperados, como encontros nas festas da escola e sorrisos apaixonados. Espera aí... O Enzo, apaixonado por ela?
De repente, Mônica precisa lidar com as reviravoltas da vida adolescente, coisas que até então tinha conseguido evitar. Mônica e Enzo e Todos os Dias é a história de um amor surpreendente e cheio de possibilidades. Será que a Mônica vai conseguir fugir dos seus medos para viver esse primeiro amor?

Avaliação: 4,5/5 estrelas

Mônica Garcia é uma jovem de dezessete anos, prestes a se formar no Ensino Médio. Completamente apaixonada por fotografia, conta sempre com uma câmera na mão para registrar momentos que muitos não conseguem apreciar; e acredite, ela tem um dom para isso. Seu principal objetivo é passar despercebida durante o colégio, fugindo da atenção e da loucura que já possui em sua casa por ter cinco irmãos, dentre eles trigêmeos mais novos fruto da última tentativa de reconciliação de seus pais, ela só quer ser o mais discreta possível em sua vida. Exceção à regra acerca da paixão que todos nutrem por futebol em seu colégio, incluindo seus dois melhores amigos, Rodolfo (completamente dramático e amigo para todas as horas) e Ruth (uma GirlPower e expert em relacionamentos), ela é uma garota extremamente tímida e reservada não conseguindo se abrir e se comunicar com muitas pessoas sem surtar.

                Mesmo indo à maioria dos jogos, arrastada pelos amigos ou apenas para tirar fotografias para o jornal, ela nunca conseguiu entender a paixão que as pessoas sentem ao ver um monte de homens correndo atrás de uma bola e nem o desejo em ganhar uma coisa grande, dourada e redonda... Já a paixão pelo astro do time e goleiro prodígio, Enzo, ela conhece muito bem desde que há dois anos em uma estação rodoviária o caminho dos dois se cruzou...

"No momento, Enzo é o carvão da churrasqueira, e eu não quero pegar fogo."

Enzo Daniel Sposito da Silva, primeiro garoto a conseguir ser capitão desde o primeiro ano, é a Estrela do time da escola: os Dragões. Aos dezessete anos, ele conseguiu levar pela primeira vez o time para o campeonato e sonha em ganhar a taça, focando todos os aspectos da sua vida para o futebol. Simpático e comunicativo, todos estão sempre de olho e desejando estar perto dele. Preocupado com os amigos, os estudos e o time; Enzo tenta sempre dividir o seu time dedicando sua melhor parte para cada um deles. E todo mundo, principalmente o corpo estudantil feminino, nutre uma paixão por ele, a qual ele nunca retribuiu sem ser com seu jeito encantador e cativante.

                Rodolfo e Ruth têm certeza que Mônica nutre apenas uma paixonite por Enzo, assim como todos, mas quando depois de dois anos o sentimento não diminuiu ela tem serias duvidas. Apesar de trocarem eventuais cumprimentos e acenos, ela jamais cogitou ter alguma chance com ele; principalmente quando sempre que ele está próximo, Mônica, só consegue ter duas reações: ficar completamente muda e paralisada ou solta perolas para as quais eram preferíveis o silencio. No entanto, quando ele começa a dar uma maior atenção a ela, ela fica sem saber como reagir ou o que fazer, já que o que parecia inatingível passa a ser cada mais real. Nervosa e extremamente tímida, ela quase não fala quando está em sua companhia, o que faz Enzo virar expert em monólogos... Mas quando em um mal entendido ele pisa feio na bola com ela, a fazendo falar com ele de uma forma como nunca havia acontecido, medidas drásticas são necessárias. É então que ele começa com um esquema de bilhetes, que a principio eram apenas para que ele pudesse se desculpar, mas passa a ser a forma pela qual eles mais conseguem se comunicar... E quando Mônica é designada para cobrir a seção de esportes para o Jornal, o contato entre eles passa a ser cada vez maior (se troca de bilhete pode ser chamado assim).
               
"Se quiser que a gente se veja de novo, estarei na comemoração. Se me procurar, eu também estarei te procurando."

               Aquilo que a principio era um amor platônico de Mônica, passa a ser também retribuído por Enzo. Mas com objetivos e interesses diferentes, juntamente ao fato de que mesmo sendo parceiros na aula de xadrez, ela não consegue olhar para ele diretamente muito menos falar tendo ele perto, torna as coisas complicadas. No entanto, ele não parece ter problema com a forma com que as coisas são desenvolvidas a principio... Mas eles serão capazes de aprender a lidar um com o outro? Enzo sempre foi a paixão de Mônica, mas será ela capaz de se sentir a vontade perto dele quando nunca criou esperanças que as coisas pudessem ser assim?

"A briga existiu porque nós existimos. Porque as pessoas não são perfeitas. Ela existiu porque precisava existir."

                Em uma história fofa, repleta de surpresas e gestos românticos; esses dois adolescentes irão descobrir o que significa amar e estar lá para o outro. Suas paginas repletas de  ensinamentos irão te levar a refletir sobre como você enxerga a vida e seus desafios, assim como a hora que se deve dar mais uma chance e tentar de novo. A perfeição está longe de existir, e a cada dia é uma nova chance das pessoas, mesmo que não por mal, possam nos decepcionar... Mas algumas coisas são mais fortes que isso, mesmo que o caminho seja tortuoso.

"Às vezes a gente escorrega tentando fazer a coisa certa, ou às vezes tem coisas demais e a gente não dá conta."

                Mônica e Enzo E Todos os Dias é um romance que puxa para o estilo adolescente, com uma escrita leve e fluida que faz o leitor se sentir dentro da história. Bem construído, mesmo com um enredo mais leve e sem profundas reflexões, ainda é capaz de fazer com que se reflita acerca da vida e a forma como tratamos as coisas. Em uma sociedade acostumada a não lutar por nada, essa história vem para mostrar que muitas vezes é necessário tentar mais de uma vez para que dê certo.


                Denise Flaibam soube mesclar com perfeição a relação entre amizade, família e amor; mostrando que até mesmo onde brigas são constantes um grande amor pode estar escondido. Em seu enredo nenhum personagem está lá por acaso, cada um tem sua importância e uma mensagem a transmitir. Aqui, o amor em todas as suas formas é completamente permitido e incentivado; a ausência de preconceito acerca do homossexualismo e sua inserção natural saltam aos olhos do leitor do inicio ao fim. De forma simples, a autora é capaz de abordar acerca dos mais importantes temas e momentos da vida de uma pessoa, onde decisões precisam ser tomadas e suas consequências são para toda a vida.

                É uma obra para aqueles momentos em que se quer uma leitura leve e gostosa, sem grandes dramas, mas capaz de conquistar igualmente. Ideal para quando se quer uma obra rápida para se ler e que envolverá seu coração, que te conquistará com os personagens e te deixará ansiosa pelo próximo. Romântico na medida certa, essa obra conseguiu me conquistar ao trazer personagens tão reais que é difícil de não se identificar.
               
                A vida é muito rápida para se viver de forma segura e longe de seus sonhos, e Denise e sua obra são capazes de mostrar isso com a devida importância e sem deixar pesado. Mais do que recomendado a todos aqueles que não se importam de deixar a idade de lado e simplesmente se permitir viver ou reviver momentos que com certeza já passou ou passará na vida.

Um beijo               

2 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Eu adorei a recomendação e essa resenha muito boa deixa a gente super instigada pela estória.
    https://byangelaserrano.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que lindeza de resenha!!!! Amei saber que curtiu o livro. Sou fã da Denise desde o primeiro livro dela que eu li e sempre fico feliz quando mais gente lê suas histórias.
    Beijocas, Mari

    ResponderExcluir