Resenha: Minha Rendição - Cinthia Freire

|

                Gostaria de começar dizendo que o título dessa obra não poderia ser mais ideal; com uma história emocionante, profunda e com assuntos sérios, essa é uma obra impossível de se ignorar e mais difícil ainda de não se render a ela. Ao cometer um erro que considera imperdoável, Vinícius, vê sua missão como médico como o único motivo para fazer sua vida valer a pena; mas em uma história que mistura perdão e reencontros, ele irá ver que até mesmo quando todas as esperanças estão perdidas ainda há a possibilidade de ser feliz. Escrito pela autora Cinthia Freire, Minha Rendição é o segundo volume da Série Segredos e tão encantador quanto o primeiro. Em uma nova jornada, somos convidados a saber mais sobre o que vêm depois dos erros que como humanos estamos fadados a cometer. Às vezes a redenção vem de onde se menos espera, mas quando você é quem está acostumado a salvar vidas pode não ser tão fácil abrir mão e se entregar nas mãos de outros... Com temas fortes, polêmicos e muito bem escritos, Minha Rendição veio para mostrar as diversas facetas de um ser humano; misturando romance e suspense, é impossível largar a leitura até termina-la. Vamos lá?


Segredos são como fantasmas nos assombrando e nos fazendo crer que são reais.
Todos têm os seus fantasmas.
Poliana tem os seus e há seis meses ela tenta se convencer de que ainda é capaz de viver, mesmo que seu coração lhe diga que não há mais esperanças.
Vinicius é um renomado cardiologista que vê no trabalho voluntário uma forma de se redimir dos seus pecados.
Uma mulher marcada pela dor, um homem que carrega em seu coração a culpa por seus atos.
Duas almas feridas encontrando nos braços um do outro uma nova chance para serem felizes.
Um livro sobre culpa, perdão, rendição e a descoberta do verdadeiro amor, mesmo quando não se espera por ele.

Informações técnicas:
Obra:  Minha Rendição Autor(a):  Cinthia Freire Páginas: 392 Ano de Lançamento: 2017 Cortesia:  Autora  Avaliação: 5/5 estrelas Onde comprar: Amazon

Essa resenha não contém spoiler dos livros anteriores.

O quanto uma pessoa precisa chegar perto do fim antes do recomeço?

                Poliana é uma jovem de origem humilde, que aos vinte e três anos de idade ganha à vida trabalhando como garçonete em um restaurante extremamente rústico e morando em uma casa simples na periferia de uma comunidade. Vivendo em um orfanato desde que era um bebe, ela nunca foi ligada a luxos ou possuidora de muitas coisas, e engana-se quem acha que ela se ressente por isso. Em toda a sua vida ela se acostumou a ser cuidada pela única figura materna que ela conheceu,  Madre Otília, grande responsável pelas poucas lembranças boas que possuem no meio dos fantasmas das escolhas erradas que insistem em persegui-la. Linda, Poli com seus cabelos ruivos, sempre atraiu a atenção daqueles a sua volta; o que se mostrou não ser algo tão bom assim, pelo menos não quando isso a levou a ser vítima de um relacionamento abusivo que ela insiste em esquecer agora que está finalmente livre.

Mas acontece que sou uma mulher ferida, meu corpo, minha aparência são como armas que, durante a minha vida, foram usadas apenas para me machucar.

                Vinícius é um jovem e renomado cardiologista, cujos erros insistem em persegui-lo o impedindo de seguir em frente. Apenas alguns meses antes, levado por um sentimento de poder e buscando proteger aqueles que ama, ele cometeu a pior escolha de sua vida. Acreditando ter o controle de tudo e cego por um ego grande e um poder aquisitivo considerável, ele quase perdeu uma das coisas mais importantes de sua vida; mesmo tendo conseguido impedir que uma grande covardia se concretizasse, uma coisa ele não conseguiu impedir: a culpa que o corroí a cada momento que respira! Decidido a fazer alguma coisa útil com sua vida e seu tempo, junto aos seus amigos, ele monta uma ONG em uma comunidade cujo acesso à saúde era escasso; mas com problemas para se perdoar, Vinicius, passa a utilizar o trabalho como um castigo, onde descanso não existem e ele vive se matando de trabalhar em suas noites constantes de insônia.

[…] porque mesmo livre um homem digno que comete um crime sempre será prisioneiro de suas terríveis lembranças. Ele nunca se perdoará.

                É então que a caminho da ONG, quando já se encontra atrasado para uma reunião, ele quase atropela uma jovem de rosto delicado e belos cabelos vermelhos. Encantado com a jovem que não sai da sua mente, Vinicius logo a reconhece quando seus caminhos voltam a se cruzar no restaurante em que foi para almoçar com seu amigo Dennis. Os dois logo chamam a atenção da amiga de Poli, Marina, que está sempre em busca de bom partidos; o que faz Poliana nem dar atenção, mas quando ela o vê, é inevitável se sentir atraída por ele e se ver sem palavras diante dele. A atração que surge entre eles é inegável, mas com os fantasmas de seu passado extremamente nítidos, ela não se deixa nem sequer questionar que possa haver algo mais ali. Apesar do caminho de ambos se cruzarem cotidianamente, nenhum dos dois está disposto a tomar a iniciativa, não por falta de interesse, e sim pelo medo de se permitir machucar ou ser machucado; algo que ambos conhecem bem. Mas quando uma fatalidade acaba por aproximar os dois, seria possível enfrentar os fantasmas que insistem em querer colocar em risca a vida e o relacionamento deles? Juntos eles irão descobrir que é impossível não se render quando se trata de amor; mas será que ainda haverá tempo para lutar e construir um futuro juntos? Ou será tarde demais?

Seja lá o que você tenha para me contar, eu não vou te julgar. Eu tenho meus próprios fantasmas e já aprendi que não posso julgar ninguém, mas eu quero que você saiba de uma coisa. – Ele se vira para mim […] – Nem todos machucam.


                Falar sobre uma obra que mexeu de forma profunda com você nunca é fácil. Talvez seja por esse motivo que eu demorei tanto para conseguir chegar aqui e contar o porquê de vocês precisarem conhecer não só Minha Rendição, mas todos os livros da série Segredos! Quando mesmo depois de meses as emoções que a trama despertou em mim ainda se fazem presentes, é impossível dizer qualquer outra coisa que não seja que ela é completamente maravilhosa e encantadora. Eu jamais imaginaria me deparar com temas tão polêmicos e importantes em uma série que consegue ser real, intensa e que tem como o amor um de seus alicerces; mas foi com grata surpresa que eu acabei por me deparar com problemas sérios e reais que muitos insistem em querer não ver...

No primeiro volume nos deparamos com um protagonista que buscava nas drogas a única forma de enfrentar os momentos difíceis e as dores que advêm deles e agora nesse segundo volume encontramos um protagonista machucado, com uma culpa que o corrói e que o impede de ter esperança de possuir um final feliz. De forma natural, Cinthia Freire dá um choque de realidade naqueles que veem como drama assuntos tão sérios e que muitas vezes necessitam de ajuda, mas que – muitas vezes – só recebem julgamentos.

                Vinícius Becker é um personagem já conhecido da série pela sua aparição em Meu Erro, mas ao contrario do que ocorre no primeiro livro, dessa vez ele volta não como um personagem secundário, mas sim como protagonista de sua própria história. Depois de cometer um erro para proteger aqueles que mais ama, mas colocando-os apenas em um perigo maior, Vini não consegue se perdoar e seguir em frente. A culpa é tão grande e arraigada em si, que mesmo que os principais envolvidos já o tenham perdoado, ele não consegue fazer o mesmo. Com uma alma gentil e um excelente cardiologista apaixonado por sua profissão, ele deseja poder ajudar aqueles que não têm a chance de ter o atendimento que merecem; o que se mostra claramente em sua dedicação para montar a ONG que virá a mudar não só a vida de muitos que moram por ali, mas também a sua. Poliana por sua vez está longe de ser uma pessoa sem traumas e machucados, órfã e tendo sofrido crueldades inimagináveis, ela é alguém que tenta apenas sobreviver a cada dia. Mesmo com tudo de ruim que já sofreu, ela ainda encontra forças para ajudar os próximos e encantar com sua doçura que nem mesmo o pior ser humano conseguiu tirar dela. Ela é uma protagonista que não está acostumada a sonhar e desejar um final feliz, mas quando ele chega na forma do Doutor Vinícius é algo que nem mesmo ela conseguiria ignorar. Com personalidades fortes, ambos são construídos não como pessoas perfeitas, mas de forma onde são perfeitamente imperfeitos e encantam sendo quem são – ou seja, pessoas que cometem erros e acertos.

                Por se tratar de uma série, os personagens secundários dessa obra são já conhecidos por aqueles que já a acompanham. Carol e Gabriel são presenças marcantes, onde seu amor se destaca, assim como os problemas que continuam a enfrentar desde o primeiro volume. Mesmo não sendo o centro da história, ambos se mostram muito importante e essenciais, atraindo suspiros e onde Gabe continua a mostrar a alma de anjo que possui. Outros personagens como Alan, Verônica, Fábio, etc. também se fazem presentes nessa história; e é muito lindo de se ver a forma como eles amadureceram e continuam a construir suas histórias juntos aqueles que sempre estiveram ao seu lado. Mesmo não sendo o foco da história, é inegável a importância que cada um tem durante a trama; possibilitando o leitor a conhecer mais sobre cada um até que chegue a hora de sua história ser contada.


                É importante dizer que mesmo se tratando de uma série os livros possuem certa independência, mas para sua compreensão completa é essencial que se tenha contato com Meu Erro, pois são citados fatos e acontecimentos nessa obra que apenas aqueles que acompanharam a série irão entender.  No entanto, caso alguém queira se arriscar começando pela obra do nosso incrível Doutor Vinícius, é uma leitura que é possível de ser realizada; mas tenho certeza que quando terminada a leitura será impossível não querer conhecer seus contos e seu volume inicial também. Se eu pudesse aconselhar você que deseja iniciar a leitura dessa obra da Cinthia, seria que você lesse na ordem que ela publicou suas obras, pois a compreensão e a forma como você verá tudo se encaixar de forma perfeita é incrível. Lembrando que tem resenha tanto de Meu Erro quanto de Minha aqui no blog e você pode conferir clicando no nome da obra. Meu é o único livro ainda não resenhado por aqui, mas que eu já li e adianto que é incrível e vale tão a pena quanto qualquer outro; em breve vocês poderão conferir a resenha dele por aqui também ;)

                Quanto à construção da trama, como falar algo que não seja positivo sobre uma série pensada nos mínimos detalhes e que se encaixa de forma perfeita possibilitando uma compreensão vasta e de todos os personagens? Com personagens profundos e intensos, Cinthia Freire expõe feridas e críticas a sociedade de forma velada e escancarada; muito bem construído, essa obra traz problemas como violência e relacionamento abusivos, mostrando um lado que poucos conhecem e que faz o leitor – despreparado – ser recebido com tapas fortes da realidade e do sofrimento que mais de 67 mil mulheres carregam em si. Narrado em primeiro pessoa, é impossível não sentir cada emoção e se ligar a personagens tão especiais que nos contam sua história intercalando pontos de vistas. Com um enredo forte, uma história sensível e delicada, o leitor consegue facilmente se identificar com esses personagens repletos de falhas, mas extremamente reais; é uma leitura que te aproxima dela, te emociona com suas histórias, te leva a refletir sobre a sua vida e te comove de forma que é impossível de ser esquecida. Minha Rendição é tão emocionante e profunda que me faltam palavras para descrevê-la; só posso dizer que ela te conquista como poucas conseguem fazer e com rapidez te faz render-se a ela e sua série!

                A diagramação é algo que encanta desde o primeiro volume e que continua a fazê-lo mesmo depois de quatro volumes (duas histórias e dois contos); com detalhes que complementam a história e se tornam parte dela é impossível não se encantar com tamanha dedicação a histórias tão intensas e belas. Erros também não foram encontrados por mim durante a leitura, pelo que me recordo, onde mesmo sendo lançamentos rápidos e constantes, em nenhum momento se peca na qualidade e se tratando de obras publicadas de forma independente isso é algo a se admirar. Pensando em cada detalhe, cada capa se complementa e se torna uma perfeita representação de sua história; apaixonantes, elas remetem a uma história que traz no amor em meio a dor a única forma de redenção e em nada deixam a desejar.

                Cinthia Freire com sua escrita fluida e encantadora convidam o leitor a se perder em suas páginas e a ser mudado por elas. Por meio de protagonistas intensos e quebrados, ela é capaz de conquistar até o mais difícil dos leitores os transformando através de sua escrita que ao mesmo tempo em que é simples possui uma complexidade única e um brilho que é apenas dela. Segredos é uma série que possui obras completamente diferentes, mas que conseguem se complementar de forma inesperada; assim como seus protagonistas que são tão opostos, elas se unem por meio de um laço que se torna impossível de ser separado e que as fazem ser únicas no meio de vários títulos. Minha Rendição não é uma obra qualquer, muito menos necessita de muito para ser compreendida; essa é uma história que deve ser sentida com o corpo e eternizada na alma... pelo menos, comigo, foi o que aconteceu. Rendida é como me encontro ao escrever a resenha de um livro que transborda amor em sua letras e que transforma vidas com ela. Emocionante, real, intensa, maravilhosa, essa é uma história a ser lido por todos e que merece alçar grandes voos na literatura brasileira! Leiam e se permitam conhecer a força de um verdadeiro amor.

Um beijo


Válido para o Top Comentarista de Julho

12 comentários:

  1. Eu marquei essa série para ler essa semana. Vi vários comentários positivos e acho que vou ler.
    A Polliana é o tipo de personagem que eu gosto. Mesmo devido a divversas dificuldades da vida, ela segue de cabeça erguida, deixando de lado o que poderia ser ruim pra ela.
    Não entendi o Vinícius, até porque não li o primeiro da série.
    Fiquei ansiosa pra ler e sentir a história.
    Abc

    ResponderExcluir
  2. Tenho duas colegas que sempre falam dessa série pra mim.
    E de tanto ouvir comentários positivos em relação a história e a escrita da autora, estou ficando cada vez mais animada para ler.
    Primeiro que adorei saber que a personagem, do primeiro livro, se chama Carol rs
    E a história parece ser bem delicinha, envolvente e apaixonante mesmo. De ambos os casais!
    Depois de ler sua resenha, quero mais ainda esses livros. Ainda mais sendo obras nacionais <3
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Achei legal a série apresentar problemas sérios de uma forma que deixa um impacto e emociona. Parece que as histórias conseguem prender pela realidade e a forma como a gente acaba gostando dos personagens. Eles são intensos e tem problemas e atitudes difíceis, coisas que dão um negócio no leitor ao ler porque dá pra ver o quanto estão quebrados e acho que fica impossível não simpatizar mesmo. O mais legal é poder perceber que no fim do dia são humanos, que cometem erros e acertos e não ter só uma ideia sobre a pessoa. Acho que são personagens muito bem construídos mesmo e a gente consegue ver a história de um jeito muito mais legal assim.
    Não lembrava era que era uma série. Já tinha visto coisas desse Meu Erro e gostei da intensidade que a história parecia apresentar. Foi bom saber mais de outro livro. Mesmo que dê pra ler separado acho que fica melhor mesmo ler o outro porque assim a gente tem uma compreensão maior da história, dos personagens e de tudo que vai ver ali. Fica mais completo se ler tudo né.
    Parece valer a pena.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia a série, esse segundo livro parece promissor pois além de ter um toque de suspense, mostra um médico que quer compensar seus erros do passado através de boas ações, no caso montar a ONG para atender pessoas carentes..
    Fiquei feliz por ser uma série boa e o mais importante de tudo: Nacional!
    Enche a gente de orgulho né, não? :)

    ResponderExcluir
  5. Olá ;)
    Sempre estou a procura do novas autoras nacionais, e já tinha ouvido falar muito bem da Cinthia. Conhece a Série Segredos de ver resenhas no mundo literário, e sempre falam positivamente da série, estou ansiosa para ler!
    Que legal que o livro aborda temas fortes e polêmicos, e amei os quotes que você destacou S2
    Meu Erro já estava na lista de leitura, agora quero ler toda a série pra já! Quero ler logo e conhecer a força desse amor verdadeiro *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oie :) Essa série me lembrou a série Amores Improváveis, da Elle Kennedy (não pela temática, mas pela questão de personagens secundários ganharem suas próprias histórias). Fiquei com vontade de ler, sobretudo o primeiro livro "Meu Erro". Confesso que no começo, quando li "Minha rendição", pensei que se tratava apenas de um livro erótico. Pela sua resenha, acho que esse não é bem um livro desse gênero, muito embora possa ter cenas assim. Bom, enfim, gostei da temática do livro, que aborda coisas sérias, como relacionamento abusivo. Vou colocar na lista :)

    ResponderExcluir
  7. Olá, não conheço a série, mas já deu pra perceber que cada livro aborda uma assunto atual na sociedade. Adoro obras com críticas portanto já vou colocar o na lista. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Esta e uma série que quero muito ler, exatamente por ser uma estória muito bem construída, onde cada personagem se encaixa perfeitamente nesta trama, além do mais a autora consegue nos tocar e nos envolver nesta leitura. Tenho o primeiro livro em e-book, mas irei esperar mais um pouco para começar realmente começar a ler este livro.

    ResponderExcluir
  9. Olá, esse livro é minha leitura do momento e estou gostando bastante a autora escreve muito bem e acaba prendendo o leitor. Amei a resenha ;)

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi!!
    Comprei recentemente o primeiro e o segundo e-books dessa Série Segredos da autora a Cinthia Freire!! Nunca li nada dela mais como só li resenhas positivas sobre essas estórias e acabei decidindo comprar!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Ainda não conhecia a autora, então fiquei bastante animada de ler os seus livros depois de ler a sua resenha super positiva em relação a eles.
    Achei a trama de A rendição bem interessante, com personagens bem construídos, mas vou ler Meu erro primeiro.
    Estou a procura de bons livros nacionais. Espero gostar tanto dessa série quanto você.
    Obrigada pela dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi, eu já conhecia o primeiro livro, e agora me deu mais vontade de ler. As autoras nacionais só precisam de mais visibilidade, porque tem cada talento.

    ResponderExcluir