Resenha: Um Verão para Recomeçar - Morgan Matson

|

                O que falar quando uma obra te surpreende ao ponto de te fazer chorar? Quando sua profundidade é tamanha que encanta por lidar com questões tão difíceis de forma tão real que chega a ser complexo e transformado? A resenha de hoje é sobre uma obra que transcende limites e que lida com bem mais do que transparece a um primeiro olhar... Escrito por Morgan Matson, Um Verão para Recomeçar é muito mais do que um romance ou uma história para ser esquecida após lida, muito bem escrita e desenvolvida você se verá surpreso com sua intensidade inesperada, mas extremamente gratificante. Um dos melhores lançamentos de Julho da Novo Conceito ao reunir temáticas sérias de forma natural sem se tornar banal ou sem importância. Às vezes um fim pode significar também um recomeço, afinal, quantas vidas são capazes de mudar em um verão?

Taylor Edwards nunca se sentiu importante, muito menos alguém que se destaca.
Além disso, ela tem a estranha mania de fugir quando as coisas ficam meio complicadas. No dia do seu aniversário, Taylor recebe uma terrível notícia: o pai dela está muito doente. Ela até tenta fugir novamente, mas agora sua família precisa de toda ajuda e união possível.
Então eles tomam a seguinte decisão: passar o verão juntos na casa do lago.
Taylor não vai à casa do lago, onde ela e a família passavam o verão, desde que tinha doze anos, e ela definitivamente nunca planejou voltar. No lago Phoenix, ela reencontra sua ex- melhor amiga, Lucy, e Henry Crosby, sua primeira paixão.
De repente, Taylor se vê cercada por lembranças que preferia ter deixado no passado. Apesar do medo e de querer fugir mais do que tudo, a única coisa que resta a ela é ficar com seu pai e enfrentar os dias da melhor maneira possível.
Nesse verão em família, vivendo momentos tristes e felizes ao mesmo tempo, Taylor percebe que ela tem uma segunda chance de refazer laços familiares e até, quem sabe, poder viver um grande amor.

Um verão para recomeçar é um notável romance sobre esperança, amor e superação.


Informações técnicas:

Obra:  Um Verão para Recomeçar Autor(a): Morgan Matson Páginas: 352 Ano de Lançamento: 2017 Cortesia:  Editora Novo Conceito Avaliação: 5/5 estrelas Onde comprar: AmazonSaraiva



E percebi que os Beatles entenderam errado. O amor não é tudo que precisamos – o amor é tudo que existe.

Taylor Edwards é uma jovem de dezessete anos que se encontra em um momento difícil de sua vida ao ter que lidar com situações e questionamentos que apesar de comuns a essa idade, estão longe de fáceis. Ao contrário de seu irmão, Warren de dezenove anos, que já sabe exatamente o que quer e esta prestes a entrar na faculdade – além de passar dias estudando e memorizando fatos que para nenhuma outra pessoa poderia ser interessante -, e de sua irmã mais nova, Gelsey de doze anos, que possui um talento natural para o balé – e é apaixonada por isso -, Tay não acredita possuir nenhum talento especial e nem um caminho a seguir. Acostumada a fugir quando as coisas ficam mais sérias ou quando surge algum problema, ela nunca parou para enfrentar qualquer coisa que desse errado. Agora com a fase mais difícil prestes a começar em sua vida, ela não faz a menor ideia de como conseguirá e fugir não ajudará a mudar as coisas.

                Em seu aniversário uma notícia dada pelo seu pai fez a vida de todos mudarem e uma luta contra o tempo ter início. Apesar de não poderem ser considerados como uma das famílias mais unidas, eles sempre encontraram um jeito de se entender apesar das diferenças. Determinados então há aproveitar o tempo juntos, Tay se vê prestes a voltar a um lugar que desejou jamais voltar, mas sem escolhas e com a família firme na decisão de passar o verão juntos, resta ela se conformar e torcer para sobreviver a um verão na velha casa do lago da família, um lugar que ela não visita desde seus doze anos e onde há cinco verões ela acabou por magoar duas das pessoas mais importantes de sua vida com sua imaturidade.

“– É que as pessoas só se machucam... se machucam de verdade... quando tentam ficar seguras. É assim que as pessoas se machucam, quando elas dão para trás no último instante porque estão com medo. Elas se machucam e machucam outras pessoas.”

Ao chegar lá, a antiga casa se mostra igual apesar dela não se sentir mais a mesma desde a última vez que esteve ali. Os problemas também se fazem presentes mesmo depois de passado cinco anos. Por mais que tente evitar cruzar com seu primeiro namorado, Henry, a vida insiste em fazer seus caminhos se cruzarem. Lucy, a quem um dia pode considerar como melhor amiga, se mostrará uma presença da qual ela não poderá escapar, fazendo as magoas do passado se tornarem ainda mais intensas e presentes.  Durante três meses, a família se verá aprendendo mais sobre si e sobre aqueles que sempre fizeram parte de sua vida, se tornando mais unida do que nunca. Mesmo com a perigosa sombra do tempo a se aproximar, eles serão capazes de viver momentos repletos de felicidade e descobertas, mas serão capazes de realizar tudo antes que seja tarde demais?

Foi somente então, quando cada dia que eu passava com ele era contado, que eu percebi o quanto eles eram preciosos. Milhares de momentos para os quais eu não tinha dado o devido valor – principalmente por acabar que teríamos milhares de outros...

Um Verão para Recomeçar é uma história que engana quem a primeira vista acredita se tratar de uma mera história de amor; com importantes lições sobre amor, família, perdas e recomeços, essa é uma obra extremamente profunda que transmite através de palavras bem escritas sentimentos de tristeza, alegria e muita emoção. Com personagens bem desenvolvidos e que sofrem com dramas reais, é impossível que não nasça em nós o sentimento de empatia diante de situações que ninguém gostaria de viver, mas que ninguém está livre de passar. Esse é um livro que proporciona lições importantes e “tapas na cara” sobre assuntos que ninguém gosta de falar, mas que se fazem presentes a todos.


                Taylor é uma protagonista que se mostra desde o início alguém que tem medo de se apegar e possui muita dificuldade em lidar com situações que a assustem ou que a remetam a algo desagradável. Fugir (literalmente) é a sua válvula de escape sempre que algo não está indo bem; apenas ao caminhar pelas ruas sem um destino certo em mente, ela é capaz de pensar e se sentir melhor ou apenas se conformar que é impossível fugir de algo que – querendo ou não – faz parte de sua vida. Com defeitos e qualidades, nos vemos pouco a pouco aprendendo suas características e nos envolvendo com ela, principalmente agora que ela se vê obrigada a enfrentar a pior situação da sua vida sem poder fugir. Henry é um protagonista forte, bonito e assim como Tay tem problemas e está longe de ser um personagem sem defeito. Novamente nos deparamos com alguém fictício que se assemelha tanto a alguém “real”, que se torna impossível não se apegar e desejar que ele possa ser feliz. Não sabemos a maior parte do tempo o que aconteceu entre os dois, mas é nítido que mesmo após todo esse tempo ainda existe um sentimento e uma química entre eles - assim como muita mágoa.

                Os seus personagens secundários também são bem construídos e apresentam uma importância essencial na história, onde mesmo não tendo o foco voltado para si ainda roubam a cena e encantam com sua personalidade. O pai de Tay nos emociona com seu jeito e conquista nossos corações sem que notemos. Lucy é a típica amiga que todo mundo já teve um dia ou ainda terá, ela é totalmente fiel a quem é e não se importa com o que vão falar sobre os seus inúmeros relacionamentos; ou seja, uma típica mulher confiante. Os irmãos tem aquela típica relação de implicância, zoeiras, mas com um nítido amor e carinho um pelo outro. Assim como eles existem muitos outros que deveriam ganhar destaque, inclusive um cachorrinho que também se insere na história e ganha o seu recomeço. Através desses personagens tão fortes e diferentes entre si, somos capazes de nos ver dentro de uma família que está longe de ser perfeita, mas que é extremamente real e que nos envolve a todo instante.

                Já a construção do enredo é feita de forma linear e contínua, além de contar com espaços para raros flashbacks que ajudarão o leitor a se situar acerca do que ocorreu há cinco verões. Narrado em primeira pessoa sua escrita permite uma maior aproximação do que Taylor está passando e sentindo. Misturando momentos de alegria e tristeza, a autora consegue mexer de forma intensa com o leitor que se vê preso ao drama que a família está a passar ao mesmo tempo em que acompanha o crescimento de cada um e o fortalecimento dos laços e da relação entre eles. Sua narrativa é leve, precisa, bem desenvolvida e emocionante; em nenhum momento nos vemos perdidos ou somos pegos por palavras complexas e situações fantasiosas. Uma obra bem construída e carregada de emoção na dose certa desde o principio até o desfecho.

Outro ponto a ser ressaltado é a edição feita pela Editora Novo Conceito que trouxe uma capa que combina bem mais que a original de Second Summer Chance agregando o clima romântico e dramático que acompanha a obra. A diagramação também está linda contando com fontes especiais para cada capítulo, as divisões das partes da história também receberam uma atenção especial, onde apesar de simples, ainda é encantadora. Não encontrei erros gramaticais durante a leitura, o que foi ótimo, e a letra está no tamanho ideal para mim – mas pode ser considerada como uma letra “pequena-media” para alguns. Suas folhas amareladas também ajudam na hora da leitura, ao não cansarem a visão; ou seja, mais um excelente trabalho feito com esmero pela NC.


Perdão, amor, amizade e família serão mostrados ao leitor de forma clara. Sem nenhuma delicadeza a autora falará abertamente sobre atitudes e situações que muitas vezes insistimos não ver ou achamos não ter tanta importância, mas que na hora da perda adquirem um peso tão grande que chega a sufocar e possui um valor inestimável; ainda mais ao envolver questões acerca do tempo, uma das coisas mais preciosas existentes e sobre o qual o homem não tem o menor controle.  

Com uma lição de vida a cada paragrafo Morgan Matson nos ensina que mesmo diante de uma situação difícil, ainda é possível encontrar um recomeço. Acredito que Um Verão para Recomeçar é a típica obra que muitos julgam sem saber e se encantam ao conhecer, profundo e intenso, é o tipo de livro que leva os mais sensíveis às lágrimas e que comove profundamente os “fortes”. Essa é uma história sobre o amor em suas mais diversas facetas sem se tornar meloso ou chato; na medida certa, a autora dosa as demonstrações de amor entre pai e filho e nós faz refletir sobre o quanto desconhecemos sobre aqueles que estão ao nosso lado a maior parte da vida. Com essa obra eu aprendi mais sobre mim mesma e sobre um amor que ultrapassa barreiras e não possui maldade.

Em um mundo onde o egoísmo é cada vez mais presente, encontrar uma história que fala sobre se preocupar com o outro independente da situação em que se está, é algo lindo e devastador. Definitivamente é uma história que eu recomendo a todos que gostam de um enredo profundo e inspirador, mas preparem-se, pois, atrás de uma capa romântica e uma sinopse instigante se encontra um enredo que irá te levar as lágrimas e te transformará. Definitivamente um livro que veio para mostrar que mesmo quando a vida nos derruba ainda sim é possível recomeçar...

Um beijo

11 comentários:

  1. Oi.
    Nunca imaginei que esta história fosse tão impactante assim e que pudesse fazer morada no nosso coração. Com certeza vou tentar ler o quanto antes.
    Beijo!
    http://leitoraencantada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a premissa do livro. Não sabia que ele possuía uma profundidade tão grande desse jeito. Não gosto de personagens perfeitos e Taylor e Henry não são, e juntos possuem dificuldades na vida. O Amor Nos transforma demais e adoro ler sobre isso.
    Espero ler em breve *-*

    ResponderExcluir
  3. Legal ver que não é só o romance que parece à primeira vista. Que tenha boas lições e coisas que a gente se identifique e tal fica mais interessante. Os personagens parecem bem reais. E poder ver essa mania da Taylor de fugir das coisas quando complicam e como não pode fazer isso agora deve ser bem forte. A personagem parece deixar uns sentimentos na gente por esse jeito dela e como vai lidar com as coisas agora. E essa relação com o Henry chama atenção porque me deixou querendo saber o que aconteceu.
    Parece ser um livro cheio de sentimentos. Talvez gostasse bastante se lesse.

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Parece ser uma leitura profunda e bastante emocionante mesmo.
    Fora as lições e um belo romance que o livro aborda.
    Primeira resenha que leio sobre a obra e confesso que fiquei bem interessada.
    Acredito que curtiria, e muito, ler o livro <3 assim como você!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Oi!!
    Gostei bastante da resenha desse livro acho muito interessante a premissa da estória. Ainda não conhecia esse livro mas sem dúvida é um livro bem emocionante e impactante.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  6. Oi, parece ser forte e triste também, mas feito para refletir.
    É tão comum nós ficarmos perdidos, e em alguns momentos só pensamos no nosso problema é esquecemos aqueles que amamos.
    Deve ser inspirador, espero que o final não seja o que estou pensando.

    ResponderExcluir
  7. Oi oi ;)
    Um Verão Para Recomeçar estava na minha lista de desejados desde que vi que seria um dos lançamentos da editora, e com a sua resenha fiquei mais ansiosa ainda pra ler *-*
    Que legal saber que a história é linda e os personagens bem construídos, e que a capa combina com o livro!
    Adoro romances, mas que bom saber que o livro não é mais só uma mera história de amor, que é bem mais do que isso e traz ensinamentos ao leitor :)
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Olá, o livro, apesar de não ser muito original, me chama atenção por se tratar de temas importantes e presentes na sociedade além contar com personagens cativantes e imperfeitos. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Achei a trama bem interessante. Parece ser mais do que um romance, com muitas lições de vida e reflexões, além de retratar bem o cotidiano comum de uma família comum.
    Fiquei bastante animada em ler esse livro. Os personagens parecem ser bem construídos e fiquei curiosa para saber o que Taylor fez que magoou Henry e Lucy.
    Achei a capa linda!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Desde que vi este livro na lista de lançamentos da editora fiquei completamente encantada, já que amo estórias que se passam no verão, outro ponto e a intercalação com flashbacks que nos faz retornar aos verões passados para poder compreender o que aconteceu. Esta e uma trama que me pareceu bastante emocionante, já que fala sobre relacionamentos familiares e amadurecimento.

    ResponderExcluir
  11. Oi! Nunca ouvi falar sobre o livro, mas ele parece ser sensacional! Amo livros que abordem temas como perdão, amor e amizade. São muito bons para refletir! A capa ta realmente linda! Quando eu quiser um livro para chorar já sei qual comprar hahah beijos

    ResponderExcluir